Municípios de MS em situação de emergência recebem doações na próxima segunda-feira

Municípios de Mato Grosso do Sul em situação de emergência receberão do Governo do Estado seis toneladas de roupas e calçados que foram apreendidos pela Receita Federal. A entrega será feita na próxima segunda-feira (23), às 9h, aos representantes de 12 municípios em evento na Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), na Capital, com a presença do governador Reinaldo Azambuja, da vice-governadora Rose Modesto, e da titular da secretaria, Elisa Cleia Nobre.

emer

Para a primeira-dama Fátima Azambuja, que acompanha de perto os trabalhos sociais do Governo do Estado, as doações são de extrema relevância e vão ajudar muito as famílias que mais necessitam. “Só quem realmente precisa sabe da importância de receber. Espero que essas roupas e calçados amenizem o sofrimento dessas pessoas que já perderam tanto”, disse.

Para a secretária de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho, o poder público está fazendo a sua obrigação ao encaminhar o material. “A recuperação de uma situação de vulnerabilidade demanda tempo e ações constantes. Nosso papel é apoiar e buscar condições para que os municípios afetados tenham como ajudar a população a voltar a ter uma vida normal”, afirmou Elisa Nobre.

As roupas e calçados serão destinadas aos municípios de Amambai, Caarapó, Coronel Sapucaia, Eldorado, Iguatemi, Itaquiraí, Japorã, Juti, Naviraí, Sete Quedas, Paranhos e Tacuru. De acordo com o coordenador da Defesa Civil do Estado, coronel Bitencourt, a escolha dos municípios beneficiados levou em consideração uma ordem cronológica de emergência e de atendimento estabelecido pela Receita Federal, que vinculou a respectiva destinação aos municípios do decreto “E” nº 35.

Em janeiro deste ano, o Governo do Estado já havia liberado R$ 29 milhões para 30 cidades afetadas pelas enchentes ocasionadas pelas chuvas. O montante financeiro disponibilizado possibilitou reparos em pontes e rodovias, garantindo o escoamento da safra e transporte escolar no ano letivo de 2016.

Comentários

comentários