Mulher tem perna amputada depois de ser prensada contra muro por motorista embriagado

A vitima, Joseane Silva, de 31 anos, precisou ter a perna amputada depois de ser prensada por um motorista bêbado – Foto: Reprodução Facebook

Depois de ser atropelada na noite deste sábado (8),na avenida Duque de Caxias, em Campo Grande, a cabeleireira Joseane Silva (31), precisou ter uma perna amputada.

Joseane caminhava pela via, que tem uma faixa exclusiva para caminhada e running, quando o Vectra conduzido por Paulo Henrique Mendes da Silva (23) perdeu o controle da direção, avançou sobre a calçada e atingiu à cabeleireira, prensando-a contra a mureta do 18º Batalhão de Logística do Exército.

Um detalhe importante a ser observado é que a avenida Duque de Caxias – que liga a região central de Campo Grande à saída para o Pantanal – por cruzar uma área militar com inúmeros quartéis do Exército, da Aeronáutica e ainda o Aeroporto Internacional de Campo Grande, tem a velocidade monitorada por radares em vários pontos, com velocidade máxima permitida de 50 quilômetros por hora.

No acidente, o Vectra avançou sobre a calçada da avenida Duque de Caxias, prensando à vítima que caminhava na calçada contra a mureta do 18o Batalhão de Logística do Exército – Foto: Arquivo

Em estado grave, Joseane foi conduzida à Santa Casa, onde foi constatada a necessidade da amputação.

Teste do etilômetro (bafômetro) constatou que Paulo tinha 0,48 mg de álcool por litro de sangue, atestando embriaguez.

O condutor foi encaminhado à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro, para ser autuado em flagrante por lesão corporal culposa ao conduzir embriagado.

Muito abalados pelo ocorrido, os familiares de Joseane não quiseram ser entrevistados pela reportagem do Página Brazil. 

Silvio Ferreira

Comentários

comentários