Mulher que foi agredida e estuprada em Coxim segue internada na Santa Casa de Campo Grande

Uma mulher de 34 anos, segue internada em estado grave na ala vermelha da Santa Casa de Campo Grande, para onde foi transferida na última sexta-feira (11). A vítima teria sido abusada sexualmente e violentamente agredida pelo namorado na madrugada da quinta-feira (10), em quitinete nos fundos da casa sua mãe, que denunciou o caso a Polícia Militar. O caso aconteceu no bairro Senhor Divino, em Coxim.

Segundo informações do site Edição de Notícias, a vítima foi socorrida com suspeita de TCE (Traumatismo Craniano Encefálico), vários hematomas pelo corpo e sem conseguir andar ou falar.

A vítima passou por uma cirurgia no sábado (12) e aguarda um leito na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

O suspeito, de 29 anos, foi ouvido pela DAM (Delegacia de Atendimento a Mulher), negou todas as acusações e foi liberado em seguida, já que o pedido de prisão temporária foi negado por falta de provas.

Foto: Angela Bezerra
                                                         Foto: Angela Bezerra

O caso

Segundo a mãe da vítima, o genro identificado como “Cabelo” teria cometido as agressões durante a madrugada. A dona de casa relatou que o suposto autor embriagou e drogou a vítima, depois a agrediu fisicamente e a obrigou a manter relações sexuais com ele por horas.

Por volta das 13h, ao ver a situação da filha, a dona de casa pediu ajuda e a levou para o Hospital Regional Álvaro Fontoura, porém o autor também acompanhou e disse aos médicos e socorristas que ela estava inconsciente porque estava muito bêbada e ainda expulsou a sogra do local para que ela não contasse a verdade.

À noite quando o genro voltou para casa, a dona de casa disse que não o queria por lá, pois a filha precisa se recuperar. Entretanto, o mesmo teria se exaltado e os dois entraram em luta corporal. Depois disso ele não foi mais visto.

Na manhã da sexta-feira, como a filha sequer conseguia se movimentar, a mãe ligou para a PM que imediatamente acionou os bombeiros. A vítima foi novamente levada para o Hospital Regional, porém como o estado de saúde dela era grave teve de ser transferida para Campo Grande.

Comentários

comentários