Mulher fica com aliança presa no dedo e procura bombeiros para retirar anel

Divulgação: Bombeiros

Mulher não identificada procurou o Corpo de Bombeiros na noite desta segunda-feira (20), para pedir auxílio na retirada de uma aliança de 7mm, presa em sua mão esquerda. O dedo com o anel estava inchado e apresentava vermelhidão, devido a retenção sanguínea, oferecendo risco. O fato ocorreu em  Três Lagoas, a 306 quilômetros de Campo Grande.

A vítima estava nervosa, pois não conseguia remover o adorno da região anelar do dedo. Ela sentia dores fortes. Os bombeiros então, iniciaram um processo de retirada utilizando uma luva cirurgica (de latex) e detergente líquido, para deslizar o objeto.

Foram necessários dois militares, para o procedimento, que levou cerca de 10 minutos. Eles pediram calma a mulher, pois o processo lhe causaria mais dores, devido ao inchaço do dedo. Este fator impedia o corte do metal, podendo ferir a mão da vítima. Ao final, a alinça pode ser retirada.

O caso é muito comum, conforme explicaram bombeiros, devido ao período de altas temperaturas em que o corpo humano sofre desidratação, causando inchaço de pés, mãos e pernas, em algumas pessoas. As vítimas mais comuns desse tipo de incidente com anéis são crianças e idosos, apontaram os militares.

Comentários

comentários