Mulher é encontrada morta após ex-marido confessar assassinato pelo WhatsApp

Michael Franco

Hevelyn de Abreu Xavier (24) foi encontrada morta dentro da residência onde ela morava, na tarde deste domingo (25), no bairro Vila Haro em Três Lagoas, a 326 quilômetros de Campo Grande. O ex-marido da vítima, Allan Cézar Santos Morais (33), enviou um áudio via WhatsApp para um amigo confessando o assassinato.

De acordo com informações do site JP News, a Polícia Militar foi acionada por volta das 16h15 até a residência da vítima. No local, os policiais foram informados acerca do áudio enviado pelo ex-marido de Hevelyn de Abreuenviou. Na mensagem, Allan Cézar pedia para o amigo avisar a mãe de Hevelyn dizendo que o suspeito teria assassinado a mulher. Ouça o áudio:

Uma equipe da Rádio Patrulha adentrou a casa e encontrou o corpo da vítima em um dos quartos. A perícia da Polícia Civil foi acionada e realizou os procedimentos para dar início a investigação do crime.

No áudio enviado por Allan Cézar, ele diz que durante uma discussão matou a ex esposa. Testemunhas afirmaram que o indivíduo não aceitava o fim do relacionamento e frequentemente o homem agredia a esposa. O casal já estava separado, no entanto, Allan tentava reatar o relacionamento e por vezes ele foi a casa da ex esposa e ameaçava de morte a vítima.

Segundo a equipe médica do SAMU, o corpo já apresentava início de decomposição, isso indica que o homicídio possa ter ocorrido a mais de 24 horas. Ela por der sido morta por estrangulamento. A polícia está realizou diligências para tentar encontrar o suspeito que já é considerado foragido.

Aborto

Allan Cézar também teria obrigadoa ex esposa a praticar um aborto alguns dias antes do assassinato. Segundo uma testemunha do caso, Hevellyn de Abreu estaria grávida de pouco mais de um mês e o homem teria comprado um remédio abortivo e obrigado a jovem a usar o medicamento proibido. Ela temendo pela própria vida, ingeriu o medicamento e teria abortado o feto.

 

Comentários

comentários