MS registra mais 5 mortes e gripe já fez 72 vítimas no ano

Mato Grosso do Sul registrou mais cinco mortes em decorrência da gripe H1N1, conforme novo boletim epidemiológico divulgado na tarde desta quarta-feira (6) pela Secretaria de Estado de Saúde. Com os casos apresentados, a quantidade de óbitos confirmados pela doença em 2016 chega a 68, quase o triplo do ano com maiores casos, 2009, quando 29 pessoas perderam suas vidas em decorrência do vírus.

Vacinação contra a gripe ainda é a melhor prevenção - Foto: Joandra Alves
Vacinação contra a gripe ainda é a melhor prevenção – Foto: Joandra Alves

Somando a outros casos de gripe, o Estado tem 72 mortes. São mais três casos de Influenza B e outro de Influenza A não subtipado.

Os municípios com maiores casos de óbitos por H1N1 são Campo Grande, com 19 vítimas fatais, Naviraí com sete e Jardim, apontando quatro pessoas. Dourados, Maracaju, Caarapó e Três Lagoas somam três mortes.

Em Aquidauana, Bataguassu, Corumbá, Ivinhema, Laguna Carapã e Rio Brilhante, a gripe H1N1 fez duas mortes.

Já as cidades de Água Clara, Antônio João, Costa Rica, Coxim, Douradina, Glória de Dourados, Juti, Nova Andradina, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo, Rio Verde do Mato Grosso, Santa Rita do Pardo, São Gabriel do Oeste e Terenos, tiveram um óbito confirmado cada.

Os casos de Influenza B ocorreram na Capital, Corumbá e Jardim, enquanto o não subtipado é de Campo Grande.

NOTIFICAÇÕES

Ainda de acordo com o boletim epidemiológico, durante o ano no Estado foram notificados 1.298 casos, 132 a mais que o comparativo da semana passada, apontando 1.166.

Desse total, 372 foram confirmados para H1N1 e 24 para Influenza B. Outros dois são de Influenza A H3N2 e não subtipado.

Comentários

comentários