MPE começa investigar Marquinhos e instituto de pesquisa

O MPE (Ministério Público Estadual) instaurou Procedimento Preparatório Eleitoral para investigar “ocorrência de eventual prática de abuso de poder” na conduta do candidato a prefeito Marquinhos Trad (PSD), do empresário Antônio José Ueno, mais conhecido como Tony Ueno, e da A. J. Ueno Instituto de Pesquisas – ME.

marquinhos

Conforme denúncia encaminhada à Justiça eleitoral, há indício de fraude e irregularidade no número de entrevistados da pesquisa Valle.

A coligação Juntos por Campo Grande (PSDB/PR/PSB/PSL/SD/PRB/PDT), da candidata à prefeitura de Campo Grande, Rose Modesto, conseguiu na Justiça Eleitoral, no dia 6 deste mês, a impugnação de registro de pesquisa feita pelo instituto.

Conforme denúncia encaminhada à Justiça eleitoral, há indício de fraude e irregularidade no número de entrevistados.

A decisão de hoje é assinada pelo juiz José Henrique Neiva de Carvalho e Silva, da 44ª Zona Eleitoral de Campo Grande. De acordo com o magistrado, havia indícios de irregularidades na falta de nota fiscal da contratação, ausência da indicação de fonte pública dos dados utilizados e custo dos serviços prestados.

Os indícios de fraude são graves, pois a pesquisa é importante instrumento de avaliação dos partidos em relação ao desempenho e a atuação de seus candidatos, e sua publicidade, constatadas as irregularidades, “pode trazer prejuízos de grande monta para o bom andamento da campanha eleitoral”, conforme o magistrado.

O procedimento preparatório eleitoral foi publicado nesta segunda-feira (26), no diário oficial do órgão, com base na Representação nº 414- 35.2016.6.12.0053. A promotora eleitoral responsável pelo caso será Renata Ruth Fernandes Goya Marinho.

Comentários

comentários