Morre o ator Duda Ribeiro aos 54 anos

O ator Duda Ribeiro morreu aos 54 anos nesta quarta-feira (14), confirmou o hospital Adventista Silvestre, no Rio, onde ele estava internado.

Conhecido por ter participado de novelas como “Caminho das Índias” (2010) e “Salve Jorge” (2012) e do humorístico “Tapas & Beijos”, o artista estava em processo de quimioterapia para tratamento de um tumor neuro-endócrino. O quadro evoluiu para uma pneumonia grave e resultou em choque séptico, segundo o hospital. A morte foi registrada às 5h10.

Duda Ribeiro na novela 'Salve Jorge', em 2012 - Foto: TV Globo/João Miguel Júnior
Duda Ribeiro na novela ‘Salve Jorge’, em 2012 – Foto: TV Globo/João Miguel Júnior

Ribeiro havia sido diagnosticado em 2010 com câncer no fígado e passou por diversas cirurgias. Em seu último post no Facebook, publicado em 7 de setembro, o artista escreveu: “A vida nas mãos do Criador. Não se iluda, ela não será controlada por você. Por isso tente, uma vez só, deixar que ela flua como Ele quer”.

Com carreira também no teatro e no cinema, Duda Ribeiro autou em filmes como “Meu nome não é Johnny” (2008), “Heleno” (2011), “Assalto ao Banco Central” (2011) e “O concurso” (2013).

Nesta quarta, a escritora Thalita Rebouças lamentou a morte do ator. “Lutou e trabalhou até o fim, foi bonito de ver. Um dos trabalhos foi o seu Onofre, pai da Ritinha, na montagem teatral de ‘Tudo por um Pop Star’. Uma honra pra mim”, escreveu ela no Instagram.

“Era uma luz. Sempre bom estar perto dele. E deixou um grande ensinamento: menos mimimi e mais vida, por favor. Vai em paz, Duda. Todo mundo aqui tá te aplaudindo de pé. Hoje e sempre.”

Duda falou sobre a doença no ‘Encontro’

Em 2013, durante participação no programa “Encontro com Fátima Bernardes”, Duda Ribeiro falou sobre sua doença. “Quando me deram a notícia eu preferi não acreditar. Eu tive um fígado de oito quilos, era uma metástase, apareceu no apêndice, foi minando meu fígado com o tempo. Na primeira cirurgia, fiz a biopsia e tive uma hemorragia”, lembrou.

Na época, ele lembrou que não deixou de trabalhar durante o tratamento. ““Vinte dias depois de operar o apêndice, eu estava no teatro fazendo espetáculo. 28 dias depois do transplante de fígado eu estava dirigindo a peça do Marquinhos [Veras]”.

Apoio de Rodrigo Santoro

Ribeiro falou ainda sobre as filmagens do longa “Heleno”, no qual interpretou o irmão do protagonista, o jogador de futebol vivido por Rodrigo Santoro. “As pessoas iam me visitar para se despedir e eu não sabia. Eu só queria saber de filmar. Quando sai perguntei se podia gravar o filme, a médica disse que sim”, afirmou no “Encontro”.

“Quando eu saí de casa, um cara botou a arma na minha cabeça e naquele momento eu tive a certeza de que não ia morrer. Ai eu continuei a viagem e fui filmar. Foi muito bacana por que, no meu personagem, eu cuido do Heleno. Eu sou o irmão que cuida. E quem cuidou de mim foi o Rodrigo [Santoro] no set.” (G1)

Comentários

comentários