Morre Caçapava, ídolo do Internacional na década de 70

O Internacional confirmou nesta segunda-feira a morte de Caçapava, volante que virou ídolo do clube na década de 70. Em nota divulgada pelo site, o Inter diz que informará em breve mais detalhes sobre a causa da morte e do velório de Luís Carlos Melo Lopes, o nome de batismo do jogador.

Caçapava tinha 61 anos e marcou época em sua passagem pelo clube entre 1973 e 1979 (Foto: Divulgação )
Caçapava tinha 61 anos e marcou época em sua passagem pelo clube entre 1973 e 1979 (Foto: Divulgação )

Caçapava tinha 61 anos e marcou época em sua passagem pelo clube entre 1973 e 1979, conquistando quatro Campeonatos Gaúchos (74, 75, 76 e 78) e dois títulos brasileiros (75 e 76). Ele ainda jogou por Corinthians, Palmeiras, Vila Nova, Ceará, Novo Hamburgo e Fortaleza antes de encerrar a carreira em 1987.

Veja a nota na íntegra:

Faleceu, às 7h30 desta segunda-feira (27/06), aos 61 anos, um dos maiores ídolos da história colorada. Luís Carlos Melo Lopes, natural de Caçapava do Sul, ficou conhecido pelo nome de sua cidade: Caçapava. O ex-volante jogou no Internacional na década de 70, trazendo diversas alegrias à torcida colorada. Em breve daremos mais detalhes sobre a causa do falecimento e onde o corpo do ex-atleta será velado.

Em um time onde quase todos atacavam e tinham qualidade para isso, o volante Caçapava era o responsável pela guarnição da defesa colorada. Junto com Falcão, Carpegiani e depois Batista, formou um dos meio-campos considerados dos sonhos pelos colorados mais antigos. Como marcador implacável, anulou grandes craques que ousaram ameaçar os defensores do Inter, como Adãozinho e Palhinha, na final do Campeonato Brasileiro contra o Cruzeiro em 1975, e Geraldão, do Corinthians, em 1976. (Globo Esporte)

Comentários

comentários