Moro marca para 30/11 depoimento de Lula à favor de Eduardo Cunha

O juiz federal Sérgio Moro emitiu nesta terça-feira (8), ofícios às testemunhas arroladas pelo ex-deputado federal Eduardo Cunha na ação penal que responde relativa à Operação Lava Jato na 13ª vara federal de Curitiba. Entre as testemunhas, há uma série de deputados federais, além do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do atual presidente da República, Michel Temer.

Aos deputados, Sérgio Moro deu a possibilidade de escolherem entre três datas e horários para serem ouvidos a partir da sede da Justiça Federal de Brasília. A Michel Temer, o magistrado concedeu prazo de cinco dias para que responda de que forma prefere ser ouvido (pessoalmente, por videoconferência ou, por escrito, prerrogativa do presidente da República – forma como a qual Dilma Rousseff, quando no cargo, depôs no caso Odebrecht). A Lula, que não exerce nenhum cargo com prerrogativa de foro, Moro determinou que a audiência ocorra no próximo dia 30 de novembro, às 17h30, por videoconferência a partir da Justiça Federal de São Paulo.

As audiências desta ação penal começam no dia 18 de novembro e prosseguem até o fim do mês.

Comentários

comentários