Monstro pagou com droga para que agressora ateasse fogo em sua mãe

Eliete Albuquerque Rosa de 47 anos sofreu queimaduras de 2º e 3º grau pelo corpo, depois de ter o corpo incendiado a mando do próprio filho. A autora, Aparecida Farias de Souza de 31 anos, vuldo “Caçula” teria recebido duas porções de droga para praticar o crime, que ocorreu nesta quarta-feira (1º), em Maracaju. Segundo informações, o filho, Renato Rosa Gomes, teria se irritado depois que mãe reclamou de um som alto.

Filho pagou duas porções de maconha para que usuária incediasse a mãe  (Foto: Divulgação PC)
Filho pagou duas porções de maconha para que usuária incediasse a mãe
(Foto: Divulgação PC)

À princípio, apenas Aparecida havia sido presa, mas durante as investigações, a polícia descobriu que o filho foi o mandante do crime.

Aos policiais, Renato disse que teria ficado irado depois que mãe chamou a Polícia Militar para determinar que ele desligasse um aparelho de som, que estava em volume alto. De acordo com testemunhas, Renato permaneceu mais de meia hora vendo a vítima agonizar sem chamar por socorro.

  Aparecida Farias de Souza (31) vulgo “Caçula” foi presa em flagrante pelo crime de “Lesão Corporal Dolosa”.
Aparecida Farias de Souza (31) vulgo “Caçula” foi presa em flagrante pelo crime de “Lesão Corporal Dolosa”.

A autora do delito foi presa no residencial onde a vítima mora e confessou ter jogado uma substância inflamável. Renato foi preso logo depois, mas ainda em flagrante e deve responder por tentativa de homicídio qualificado e por violência doméstica.

O mandante foi encaminhado para a Penitenciária Estadual de Dourados. Já Aparecida foi encaminhada para a Penitenciária Feminina de Rio Brilhante. Ainda segundo informações, Renato ameaça constantemente a mãe de morte.

Com Informações Maracaju Speed

Comentários

comentários