Moka diz que União aplicou juros exagerados e deixou estados endividados

O senador Waldemir Moka (PMDB-MS) pediu providências para a questão das dívidas dos estados com a União, que, em sua avaliação, se tornaram inadministráveis. Ele lembrou que, apesar da renegociação das dívidas estaduais, em 1998, a aplicação de taxas de juros desfavoráveis deixou os estados cada vez mais endividados. Para o senador, a situação cria uma dificuldade injustificável para os governadores, especialmente nos estados de baixos orçamentos.

Senador Waldemir Moka (PMDB-MS) - Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado
Senador Waldemir Moka (PMDB-MS) – Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

— Pagar todo mês isso é sangrar o estado, é deixar o estado praticamente sem condição nenhuma de investimento. Isso teria que ter uma solução. É uma forma de deixar nos estados recursos para o investimento, e hoje nós não temos isso.

Waldemir Moka propõe ao governo federal diminuir os juros ou permitir que os estados possam negociar o alongamento do perfil da dívida. O senador saudou a disposição do presidente do Senado, Renan Calheiros, de ouvir, em reunião nesta quarta-feira (20), as sugestões dos governadores, mas alertou que as reivindicações devem ir além de apenas o discurso.

Comentários

comentários