Moka conclama senadores a superar divergências em nome do país

O senador Waldemir Moka (PMDB-MS) conclamou ontem (28), da tribuna do Senado, os senadores a deixarem as divergências de lado e investirem na superação das crises econômica, social e política do país.

Moka defende debate de propostas de interesse da nação
Moka defende debate de propostas de interesse da nação

“Penso que essa Casa deveria priorizar o país, uma vez que estamos vivendo uma crise sem precedentes e, assim, acho que o patriotismo deveria ser o princípio a nortear as nossas intervenções e votações”, definiu Moka.

Moka considera que o principal objetivo dos senadores deveria ser o de “fazer do país um país melhor” e lembrou que, mesmo com o PMDB e o PT sendo adversários históricos em Mato Grosso do Sul, ele nunca se negou a estabelecer parcerias com o PT em Brasília.

Sobre as críticas que vêm sendo feitas ao governo Temer pela oposição, Moka as considerou prematuras, uma vez que, na sua visão, o governo Temer tem pouco mais de 40 dias e não pode ser acusado de desmontar qualquer ideia ou projeto que esteja dando certo.

O senador sul-mato-grossense negou, com veemência, que o governo Temer tenha a intenção de recuar nas políticas sociais, lembrando, porém, que as reduções de recursos já foram estabelecidas pelo governo anterior.

“O governo anterior cortou recursos de vários programas, como do Minha Casa, Minha Vida, do Bolsa Família, do seguro-defeso, entre outros. Então, a redução dos investimentos na área social começou com a presidente afastada”, reafirmou.

Em aparte, o senador José Medeiros (PSD-MT) afirmou que o pronunciamento de Moka eleva o nível dos debates na Casa. “Vossa excelência, neste momento, sobe o nível do debate porque aqui temos, a toda hora, vendo o sujo falando do mal lavado, do tipo ‘eu roubei, mas você também roubou'”, disse Medeiros.

Moka garantiu que não haverá qualquer iniciativa sua que coloque mais lenha na fogueira. “Na verdade, de minha parte, os senadores haverão de ter como balizamento para minha atividade parlamentar o interesse maior no país, sempre naquele diapasão que sempre caracterizou meu comportamento: da palavra amiga, da parceria”, concluiu.

Comentários

comentários