“Minha Casa Minha Vida” entrega hoje maior conjunto habitacional de MS em Ponta Porã

CasasO programa “Minha Casa Minha Vida” entrega hoje (20), mais de mil unidades habitacional no município de Ponta Porã, em maior conjunto residencial já erguido no Estado, estando entre um dos maiores do Brasil, que foi autorizado e começou a ser construído ainda pela primeira gestão da presidenta afastada Dilma Rousseff, em 2014. O programa do governo federal tem uma parte de contrapartida dos governos do Estado e prefeituras, que repassam 10% de recursos e em geral doam os terrenos, fazendo com que autoridades locais façam as inaugurações, mesmo sem a presença do presidente interino Michel Temer, que não vem para o ato. O ministro das Cidades, Bruno Araújo, deve representar o governo, pois confirmou presença na inauguração.

Assim, o governador Reinaldo Azambuja e em nome do prefeito Ludimar Novais, realiza nesta quarta-feira (20), a entrega de 1015 unidades habitacionais, no município da fronteira, que fica a 330 km de Campo Grande. O prefeito não vai participar da inauguração devido à lei eleitoral, já que é candidato à reeleição. As casas serão entregues no residencial Kamel Saad, por meio do programa “Minha Casa Minha Vida”, que financiou 90% do total do empreendimento, que será o maior conjunto habitacional e bairro do município.

No total, foram investidos cerca de R$ 63,7 milhões, sendo R$ 3,2 milhões em contrapartida do Governo do Estado. As casas possuem 41,59m² e contam com dois quartos, sala, cozinha e banheiro. Desse total de habitações, 31 são adaptadas para pessoas portadoras de deficiência e 832 são destinadas para mulheres.

O residencial que recebeu nome de Kemel Saad, se localiza no bairro Jardim dos Eucaliptos, também foi viabilizado pela prefeitura com o prefeito Ludimar Novais (PDT) executando a 52dfd33b456a918ab6082940673f6e8448e0bd24738ec_dsc01034obra através da parceria firmada com o Governo Federal e do Estado.

Casas com toda a estrutura

Segundo o engenheiro responsável pela obra, Murilo Roggeri, as casas foram construídas em terrenos de 250 metros quadrados, com as cinco peças citadas acima, mais área de serviço coberta. As paredes da cozinha, do banheiro e da área de serviço, onde foi instalado o tanque de lavar roupas, foram azulejadas até a altura de um metro e meio.

Além disso, explica o engenheiro, todas as portas internas são de madeira, as que dão acesso a parte externa são de ferro. Os imóveis também são forrados com material de PVC e as paredes pintadas. “Como ainda, de acordo que prevê o Programa, é importante ressaltar que todas as ruas do bairro foram asfaltadas e urbanizadas”, apontou Murilo.

 

Comentários

comentários