Militares do Exército presos traficando drogas serão expulsos

Um caminhão que pertence ao 20º Regimento de Cavalaria Blindado, sediado em Campo Grande, foi apreendido na rodovia Anhanguera, em São Paulo, com uma carga de aproximadamente 3 toneladas de maconha. O flagrante ocorreu próximo à cidade de Campinas (SP).

Droga estava em caminhão do Exército - Foto: Divulgação
Droga estava em caminhão do Exército – Foto: Divulgação

No veículo foram presos dois cabos, suspeitos de fazer o transporte do entorpecente. Um terceiro militar foi localizado horas depois ferido, na Santa Casa de Limeira (SP). Ele foi ferido durante troca de tiros entre os militares e policiais paulistanos.

Dois civis também foram presos. O grupo, receberia R$ 30 mil pelo transporte.

Os militares foram identificados como Higor Abdala Costa Attene e Maikon Coutinho Coelho. O que chegou a fugir foi identificado como Simão Raul.
O Exército afirmou na noite deste domingo (28) que os militares presos na serão expulsos da corporação. Os três homens estavam transportando 3 toneladas de maconha em um caminhão oficial do 20º Regimento de Cavalaria Blindado de Campo Grande.

Em nota, o Exército afirmou que não admite atos desta natureza e que ferem os princípios e valores mais caros sustentados pelos integrantes da Força. “Diante da gravidade do fato, que desonra a instituição e atinge a nossa sociedade, os militares encontram-se presos e serão expulsos do Exército”, diz o comunicado.

Ainda segundo a nota, foi instaurado um inquérito policial militar para a apuração de todos os fatos e responsabilidades. E será realizada uma minuciosa investigação na unidade militar de origem dos cabos com para “corrigir procedimentos de segurança, para que falhas desta natureza não voltem a ocorrer”.

Segundo o Denarc (Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico), a unidade de inteligência do órgão havia apurado que um grande carregamento de entorpecentes chegaria até uma empresa desativada, em Campinas, onde houve as prisões.

Quando os militares perceberam a presença dos policiais civis, saíram com o caminhão das Forças Armadas em alta velocidade e na contramão pela rodovia SP-101, próximo ao quilômetro 2,8, entre Campinas e a cidade de Monte Mor.

Um deles tentou escapar, mas foi baleado de raspão e, após ser medicado em Limeira, foi conduzido à sede do Denarc, em São Paulo, onde estão os demais detidos num total de cinco, sendo dois civis. Outros integrantes da ação criminosa conseguiram escapar e a polícia acredita que seriam mais dois civis.

Comentários

comentários