Merkel promete reduzir ‘notavelmente’ entrada de refugiados na Alemanha

Em congresso do CDU, chanceler alemã ressalta que redução de chegada de imigrantes ao país é um ‘enorme desafio’ – RALPH ORLOWSKI / REUTERS

Sinalizando uma mudança de postura em relação à crise migratória na Europa, a chanceler alemã, Angela Merkel, prometeu ante membros de seu partido conservador reduzir notavelmente o número de imigrantes que entram no país.

— Este desafio é enorme — disse ela nesta segunda-feira, acrescentando que seu governo iria “reduzir notavelmente” o fluxo para a Alemanha.

A declaração foi feita em um congresso da União Democrata-Cristã (CDU) na cidade de Karlsruhe, na Alemanha Ocidental. Diante da perspectiva de uma revolta em seu partido, Merkel adotou uma linguagem mais dura em relação aos refugiados.

Às vésperas do evento, a chanceler fez comentário semelhante em entrevista à emissora ARD, dizendo no domingo que iria “diminuir drasticamente” o número de refugiados que chegam na Alemanha.

Segundo ela, há um amplo apoio no CDU para sua estratégia de reduzir os números de imigrantes. Isso inclui trabalhar com a Turquia para combater traficantes, melhorar a situação nos campos de refugiados sírios na Turquia, Líbano e Jordânia, alem de reforçar o controle das fronteiras externas da União Europeia (UE).

Merkel vem sendo atacada por críticos de sua política de portas abertas para imigrantes. Somente neste ano, a Alemanha estima a chegada de mais de um milhão de refugiados.

Uma ala de conservadores quer que Merkel reduza o número de chegadas antes de três eleições estaduais em março e advertiu que a reeleição da chanceler para um quarto mandato em 2017 estaria em risco.

A estratégia de Merkel inclui também encontrar uma solução para a crise de imigração no âmbito da UE, onde ela encontra resistência dos Estados membros que se opõem a um sistema de cotas para distribuir os refugiados.

Fonte: O Globo

Comentários

comentários