Conhecido após ser fotografado no ano passado coberto de poeira e sangue após ser resgatado de um bombardeio em Aleppo, na Síria, o menino Omran Daqneesh apareceu novamente em uma imagem publicada nas redes sociais e em reportagens de TV na Síria, Rússia e Líbia.

Nas novas imagens, Omran aparece bem cuidado e saudável. De acordo com o jornal inglês “The Telegraph“, na matéria publicada no canal sírio A-Samaa, o pai do garoto teria falado que os grupos rebeldes e a mídia internacional quiseram usar a imagem de seu filho para atacar o regime.

Na ocasião, a foto foi divulgada por ativistas opositores ao governo do presidente Bashar al-Assad. A imagem foi resgistrada pelo fotógrafo de guerra Mahmud Rslan, de 27 anos. O menino, na época, tinha 5 anos e foi levado para uma ambulância após ser retirado dos escombros de um bombardeio em agosto de 2016. A foto comoveu o mundo e virou símbolo da guerra na Síria.

O edíficio em que a família de Omran morava em Aleppo desmoronou logo após o resgate de Omran, seus pais e irmãos. No entanto, seu irmão mais velho morreu poucos dias depois.

Comentários

comentários