Médicos voltam a greve na Capital

Os médicos que atendem pela Prefeitura de Campo Grande decidiram, na noite desta quinta-feira (14), retomar a greve a partir desta sexta-feira (15). A decisão unanime durante assembleia realizada no Sinmed-MS (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul). Todos os médicos presentes da Capital votaram pelo retorno à greve, três dias depois de suspender a paralisação, que durou toda a semana passada.

Será mantido o atendimento com 50% do efetivo médico nas UPAs e CRSs 24 horas, de forma a garantir o atendimento de urgência e emergência. A greve será de 100% em todos os atendimentos ambulatoriais.

Os profissionais haviam entrado em greve na quarta-feira passada, dia 6, e decidiram voltar ao atendimento normal na terça-feira desta semana. O sindicato alega que a prefeitura não cumpriu o acordo firmado junto ao Ministério Público, que seria de retomar as gratificações que haviam sido cortadas. A categoria alega que a publicação do retorno das gratificações não foi feita no Diário Oficial.

JUSTIÇA

Há decisão na Justiça de que os profissionais não podem entrar em greve, sob pena de multa diária de R$ 30 mil. O sindicato recorreu e solicitou a suspensão da decisão.

Comentários

comentários