Medicina da UEMS foi o 7º curso mais disputado do país no Sisu 2016

uemsO curso de Medicina ofertado pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) na Unidade de Campo Grande foi o 7º mais concorrido do país na edição 2016 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), de acordo com dados do Ministério da Educação (MEC).

A nota mínima para conseguir uma vaga na modalidade ampla concorrência foi de 824,74 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Se considerada apenas os que concorreram por meio da modalidade cotas, a nota de corte foi de 801,19 pontos, segundo o MEC.

As 7 maiores notas de corte do Sisu 2016

Veja abaixo dados segundo a ampla concorrência:

1 – UFRJ – medicina / 824,74 pontos
2 – UFRJ – engenha química / 811,94 pontos
3 – UFOP – medicina / 809,36 pontos
4 – UFRJ – ciências econômicas / 807,3 pontos
5 – UFMG – medicina / 805,74 pontos
6 – UFF – medicina / 804,87 pontos
7 – UEMS – medicina/ 804,83 pontos

Cotas

Outros pontos interessantes apresentados pelo Ministério da Educação referente ao Sisu/2016 é que 57,1% dos inscritos no processo são mulheres e 60% tem menos de 22 anos. O Ministério também confirmou que houve uma maior concorrência entre os candidatos que optaram por disputar vagas reservadas por critérios de Ações Afirmativas, caso da UEMS, que ofertou dentro do curso de medicina, 10 para negros e 5 para indígenas, de um total de 48 vagas (sendo 33 de ampla concorrência).

A Universidade se destaca por ser uma das únicas no país a ofertar cotas permanentes dentro de um programa institucional de ações afirmativas, reforçando seu papel inclusão, reservando em sistema permanente um percentual de vagas (10%) para indígenas, em todos os cursos de graduação. A UEMS também foi uma das primeiras a realizar a reserva de vagas para negros (20%).

Medicina UEMS

O curso de Medicina da UEMS tem duração de 6 anos, em período integral tendo sido ofertado, pela primeira vez no ano passado, chamando a atenção de candidatos de todo o país, ficando entre os 10 mais concorridos do país no Sisu 2015. O curso funciona nas instalações da recém-inaugurada unidade de Campo Grande e tem vocação social e uma ousada metodologia de ensino, com aulas baseadas em resoluções de problemas e não somente em conteúdos teóricos.

A proposta de criação do curso do bacharelado em Medicina da UEMS atende a uma das orientações de expansão do número de vagas para formação de médicos no Brasil, lançada em 05 de junho de 2012 pelo Ministério da Educação. Este processo visa à formação de médicos para enfrentar os desafios atuais do Sistema Único de Saúde no Brasil e a necessidade de permanência e fixação de profissionais médicos em áreas onde há carência destes profissionais.

Comentários

comentários