MEC remarca Enem de candidatos afetados por ocupações para 13 e 14 de dezembro

O Ministério da Educação (MEC) remarcou para os dias 13 e 14 de dezembro o período de aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para pessoas privadas de liberdade e jovens sob medida socioeducativa. Nessa data, o teste também será feito por cerca de 191 mil estudantes que tiveram a data adiada por causa da ocupação de escolas por alunos em protesto contra a Medida Provisória do Ensino Médio e a Proposta de Emenda à Constituição do Teto dos Gastos Públicos.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

 

A nova data está publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 4. O período inicialmente previsto para essa prova era nos dias 6 e 7 de dezembro, terça-feira e quarta-feira. Depois, o governo alterou para 3 e 4 de dezembro, para cair em fim de semana. No entanto, essa data iria coincidir com o período de pelo menos 13 vestibulares, em nove Estados e no Distrito Federal, que já estavam previamente marcados, e isso deve ter levado o MEC a mudar a data novamente, voltando a cair em uma terça e uma quarta-feira.

Nesta quinta-feira, 3, a Justiça Federal no Ceará rejeitou o pedido do procurador da República Oscar Costa Filho, do Ministério Público Federal (MPF) no Ceará, de adiar o Enem para todos os candidatos do País. Com isso, a prova para a maior parte dos candidatos – não afetada pelas ocupações – está mantida para este fim de semana, 5 e 6 de novembro.

O MEC deve divulgar ainda nesta sexta-feira uma lista atualizada das escolas ocupadas onde o Enem será adiado, agora para 13 e 14 de dezembro.

Comentários

comentários