Marun é escalado para atacar Janot e denúncia contra Temer

O deputado federal Carlos Marun (PMDB) foi escalado pelo partido para fazer parte da Comissão de Constituição e Justiça na Câmara Federal, com objetivo de atacar a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer (PMDB).

“O governo acha que eu tenho conhecimento sobre o assunto e que posso ajudar com argumentação”, declarou Marun ao jornal Correio do Estado. “Eu assumiria uma suplência só para poder participar dos debates”, completou.

Conhecido por ter sido fiel ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB) até o último instante, Marun se tornou conhecido em todo o Brasil por sua postura firme e inflexível em assuntos polêmicos, como o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e a reforma da Previdência Social.

Atualmente, como vice-líder do governo na Câmara, o peemedebista tem atacado com veemência a denúncia do procurador-geral de Justiça, Rodrigo Janot, que acusa o presidente Temer de corrupção passiva. “Fraca. Repleta de ofensas e vazia de provas”, declarou o deputado ao jornal da Capital sobre a acusação.

Comentários

comentários