Manifestantes que lotam plenário da Câmara misturam indignação e irreverência

Manifestantes misturaram indignação e irreverência durante a sessão na Câmara de Vereadores de Campo Grande desta terça-feira (19), quando foi apresentado o pedido de instalação de CPI que analise a possibilidade de cassação do prefeito Gilmar Olarte.

Em alusão às denúncias do suposto envolvimento do prefeito com um esquema de agiotagem em que várias pessoas teriam cedido cheques em branco a um ex-assessor de Olarte, Rodrigo Carrapixo, integrante de um movimento social denominado OLT – Organização de Luta pela Terra, trazia um cheque colado à testa.

Durante entrevista ao Página Brazil, o manifestante fez questão de manter o cheque colado no rosto, mas sua fala ganhou um tom bem mais solene: “Como cidadão, o que eu espero é que se investiguem esses escândalos e que seja feita justiça”.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários