Mal em Brasília, Fla e Vasco buscam presentear torcida local com bom jogo

O momento é totalmente favorável ao Vasco, invicto no Carioca, com 100% de aproveitamento na Taça Guanabara e sem ser vazado há três jogos. Mas há algo em comum – e negativo – entre o Cruz-Maltino e o Flamengo: o mau retrospecto em Brasília. Desde a reforma do Mané Garrincha, em 2013, os vascaínos não venceram no estádio em seis partidas disputadas (três empates e mesmo número de derrotas).

Flamengo e Vasco se enfrentam nesta quarta (Foto: Ilustração )
Flamengo e Vasco se enfrentam nesta quarta (Foto: Ilustração )

Os rubro-negros até triunfaram por lá, mas o aproveitamento também é muito ruim: 26% (três triunfos, nove empates e duas derrotas). Com o time de Jorginho em alta e o de Muricy na obrigação de se reerguer, os eternos rivais chegam para a 374ª edição do Clássico dos Milhões obviamente em busca da vitória, porém também com a responsabilidade de brindar o torcedor local com um bom espetáculo. A bola rola no Mané às 21h45, pela quarta rodada do segundo turno do Campeonato Carioca.

Flamengo e Vasco devem até mesmo quando o assunto é o confronto entre si na capital federal: apenas dois jogos por lá e três gols marcados. O Fla venceu uma por 1 a 0, e o outro duelo terminou em 1 a 1.

Sem gols nos últimos quatro jogos, nos quais contabiliza três derrotas e um empate, o Flamengo jogará sob muita pressão.

Torcedores invadiram o CT na segunda-feira, e os jogadores revelaram desconforto com a situação, principalmente pelo fato de a entrada no Ninho ter sido realizada sem qualquer resistência. Muricy Ramalho faz apenas uma troca para o jogo: Marcelo Cirino dá lugar a Gabriel.

Guerrero, que participou da derrota do Peru por 1 a 0 para o Uruguai na terça, em Montevidéu, junta-se à delegação rubro-negra nesta quarta, em Brasília, e deve jogar.

O Vasco vai para o clássico como o único invicto do Campeonato Carioca e embalado pela vitória sobre o Botafogo no último fim de semana. O clima em São Januário, contrastando com o do rival, estava tranquilo no início da semana, antes da viagem para Brasília. Jorginho, porém, frisou que a pressão sofrida pelo Flamengo não beneficia o Cruz-Maltino e que o confronto é perigoso de qualquer forma. No retrospecto atual, o Vasco leva a melhor: são sete jogos consecutivos sem perder para o Rubro-Negro (cinco vitórias vascaínas e dois empates).

O árbitro Wagner do Nascimento Magalhães apita o clássico em Brasília, auxiliado por Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha. (GloboEsporte.com)

Comentários

comentários