Mãe do senador Moka morre aos 93 anos em Campo Grande

Reprodução Facebook
Reprodução Facebook

A senhora Ramona Miranda de Britto,  93 anos, mãe do senador Waldemir Moka (PMDB-MS) faleceu na manhã desta terça-feira (26), em Campo Grande. O anuncio do óbito foi feito, oficialmente, a pouco, durante sessão ordinária do Senado Federal e na Câmara de Vereadores de Campo Grande, pela vereadora Carla Stefanini, também peemedebista e amiga da família, que comunicou o fato lamentando a perda da matriarca da família que teve cinco filhos biológicos e dois adotivos.

A vereadora lamentou a perda e elevou seus sentimentos, em nome do Legislativo municipal, a família, em especial ao senador com quem tem maior relação. Carla comunicou que o velório vai ser realizado no Jardim das Palmeiras, em Campo Grande, a partir das 12 horas.

Segundo informações extra-oficial, dona Ramona, estava com a saúde fragilizada, estando já internada por uma semana. A filha caçula, Wanda Miranda de Britto, 61 anos, que estava no hospital, relatou por telefone, que ainda nem teve como pegar o documento do médico e saber, com exatidão, a causa da morte da mãe.

Wanda mencionou que o senador, que estava em plena comissão que está no processo de Impeachment da presidente Dilma Rousseff, já saiu do Senado em direção a Capital. “O Moka, meu irmão está chegando de Brasília. Está arrasado. Aliás, todos nós estamos sem chão”, afirma.

Serviço: o cemitério fica localizado na avenida Tamandaré, 6.934, Vila Neusa.

Comentários

comentários