Lula admite pela primera vez que pode disputar a presidência em 2018

Lula disse que espera que tenha outros candidatos, porém admitiu a hipótese, afirmando que “se for necessário” irá para a disputa para ” trabalhar e não deixar a oposição ganhar as eleições


Lula 2018

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva admitiu pela primeira vez, nesta sexta-feira, que poderá disputar a Presidência da República em 2018. Em entrevista à Rádio Itatiaia, em Montes Claros, no Norte de Minas – onde participou nessa quinta-feira (27) de encontros com movimentos sociais-, Lula disse que “a oposição engana-se se acha que o PT está acabado, que não haverá disputa em 2018” , acrescentando ainda que “se for necessário”, ele será candidato e vai “trabalhar para a oposição não ganhar as eleições”.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou nessa quinta-feira (27) de encontro, em Montes Claros com movimentos sosciais (foto: Danilo Evangelista/Esp. EM/D.A Press)
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou nessa quinta-feira (27) de encontro, em Montes Claros com movimentos sosciais (foto: Danilo Evangelista/Esp. EM/D.A Press)

Ao ser perguntado se acreditava no impeachment da presidente Dilma Rousseff, Lula disse que não acredita nessa hipótese também disse que a oposição precisa “parar de resmungar” pedindo a saída dela. Para o ex-presidente, as dificuldades enfrentadas por Dilma serão superadas na medida da recuperação econômica do país. Lula disse também acreditar que teremos “um 2015 sofrido’, seguido da perspectiva de 2016 “ue começa a melhorar. A previsão de Lula choca-se, no entanto, com fala da própria Dilma nesta semana. Depois de admitir que errou no ano passado ao não enxergar a crise que batia à porta do país, ela também afirmou que o país não pode esperar “nenhuma maravilha para 2016”. Ou seja, a crise econômica ainda será uma realidade .

“Lambendo as feridas”

O ex-presidente Lula também pediu “em ironizou “paciência” à oposição para esperar a disputa eleitoral em 2018. “Eu perdi três eleições e ia para a casa lamber minhas feridas, me preparar, não ficava resmungando. Ninguém quer mais golpe nesse país”, afirmou.

Lula que retomou as viagens pelo país – começando por Montes Claros, nessa quinta-feira-, a exemplo do que fez em períodos pré-disputa eleitoral-, disse que também vai voltar “a dar palpite”. Segundo ele, não fazia isso ant5es por que achava que como ex-presidente deixar a Dilma governar. Lula adiantou que discutir o Plano Nacional de Educação (PNE) será o foco de suas viagens pelo país. Sem entrar no mérito se há nisso uma coincidência com o lema lançado pela própria Dilma no discurso de posse do segundo mandato, quando lançou o slogan “´Brasil, pátria educadora”.

Lava-Jato

Lula participa nesta sexta-feira de ato em defesa da Petrobras e da democracia, às 18h, no espaço Chevrolet Hall, como parte integrante do 12º Congresso Estadual da Central Única dos Trabalhadores (CUT) de Minas Gerais. Na entrevista à Rádio Itatiaiaa, ele também respondeu sobre a pergunta reiterada desde que o esquema d e corrupção na maior estatal brasileira foi descoberto. Lula negou que soubesse soubesse dos desvios de recursos na empresa petrolífera.

“Gostaria de ter sabido”, afirmou ele, acrescentando, contudo, que assim como ele a Polícia Federal, o Ministério Público e a imprensa também não sabiam da corrupção na Petrobras. “Só descobre (esquema der corrupção) quando as coisas podres aparecem”, afirmou o ex-presidente.
De acordo com Lula, “haverá um dia que o país agradecerá o governo da presidente Dilma e do PT” pela Operação Lava-Jato, instalada há pouco mais de um ano “sem intromissão” do governo. “É desagradável, é. Teve gente do PT que errou, teve”, admitiu.

O Estado de Minas

Comentários

comentários