Locutor Marcos Antônio Silvestre morre em Campo Grande

silvestreO locutor Marcos Antônio Silvestre faleceu na manhã deste sábado (24) em Campo Grande. O profissional que fazia parte do Grupo Capital de Comunicação, com quase 30 anos em atividades na rádio Capital FM 95, figura de destaque no programa de rádio de maior audiência do Estado, o Tribuna Livre, foi encontrado morto em casa por volta das 11 horas de hoje, segundo amigo, que havia o visto ainda nesta manhã.

Segundo o jornalista Pierre Adri, amigo de longa data de Marquinhos, como era conhecido, ele deve ter tido um ataque fulminante do coração, pois alegou a conhecidos que não estava se sentindo bem, em conversa nesta manhã, em uma lanchonete próximo de sua casa, no centro da Capital. “Falei com ele a poucas horas, e me disse que não estava muito, que estava suando frio e com dores de cabeça. Assim, estava retornando a sua casa”, contou Adri.

O amigo relata ainda que outros conhecidos ligaram para ele para saber de Marquinhos, pois não haviam o visto hoje, ligavam em seu celular e o mesmo não atendia. Pierre Adri já sabendo de sua queixa, tentou ligar para o telefone e também não foi atendido. Então, foi até a casa de Marquinhos e não foi atendido, tendo que ‘invadir’ a residencia. “Chamei várias vezes o Marquinhos e como não me atendeu e se queixou de não estar bem, tivemos que quebrar a porta para entrar e infelizmente o encontramos caído no banheiro”, relatou Adri.

O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram até a casa dele. Contudo, já encontram Marcos Silvestre sem vida dentro do box do banheiro.

Carreira

Marquinhos era um dos jornalistas esportivos mais conhecido e conceituados de MS, onde desde a década 80 já se despontou na Radio Educação Rural, pela histórica equipe do Pereira Guedes, cobrindo o auge do futebol do Estado.

Ele, atualmente compunha e era um dos principais integrantes da Bancada do programa Tribuna Livre, da Rádio Capital e também fazia as transmissões esportivas da TV Morena.

“Perdemos uma referencia de ser humano. Marquinhos era para quem todo cronista do Brasil ligava ao chegar em Campo Grande. Com gentileza arrumava pouso…alimentação. Solidariedade era sua marca. O rádio morreu um pouco hoje”, disse o radialista Joel Silva.

Pesar

A equipe do Grupo Capital – FM 95 e Página Brazil –  lamenta a perda de um dos seus mais preciosos quadro profissional e presta solidariedade aos amigos e familiares.

Há informações que o velório acontecerá somente amanhã, mas ainda não se confirmou horário e local.

 

Comentários

comentários