Líder do governo critica Caiado e diz que ele semeou notícia de habeas corpus

O líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), disse agora no plenário da Câmara que a conduta do senador do DEM Ronaldo Caiado (GO) tem de ser repudiada.

Foto Sergio Lima/Folhapress
Foto Sergio Lima/Folhapress

Caiado divulgou pelo Twitter que um habeas corpus preventivo em nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi protocolado no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) e disse apenas ter dado publicidade ao documento.

“Esse tipo de inverdade não pode prevalecer. O nosso repúdio, como vice-presidente do PT, ao líder do DEM que semeou essa mentira e terminou contaminando as redes sociais”, disse Guimarães.

Depois de o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) comentar a notícia em plenário e afirmar que o habeas corpus pode ser “uma estratégia inteligente” dos advogados de Lula, o deputado petista Wadih Nemer Damous Filho (RJ) também fez uma defesa do ex-presidente. “O presidente Lula não precisa de habeas corpus preventivo”, disse, durante a sessão plenária que acontece na tarde desta quinta-feira, 25, para apreciar os destaques do projeto de lei que revê a política de desoneração da folha de pagamentos. O texto-base do projeto foi aprovado nesta madrugada. “Fica aqui o desmentido peremptório em nome de Lula, que não tem nada a ver com essa aventura”, afirmou.

O deputado Afonso Florence (PT-BA) também tomou a palavra e disse que a bancada petista na Casa se “solidariza e manifesta repúdio a mais este ataque” contra Lula.

Mais cedo, a assessoria de Lula disse que causou “estranhamento” o fato de Caiado ter dado a notícia antes de todos e destacou que qualquer pessoa pode entrar com um habeas corpus. O senador do DEM disse que recebeu o documento de um amigo advogado e quem entrou (com o habeas corpus) não era problema seu.

UOL

Comentários

comentários