Jully Heyder: “OAB precisa retomar protagonismo no debate da corrupção e transparência pública”

Em entrevista ao programa Tribuna Livre, da Capital FM, e ao portal Página Brazil, o advogado Jully Heyder, candidato à presidente da OAB/MS, pela chapa ‘Novos Rumos’, defendeu a importância da eleição na Ordem neste ano, em virtude da atual conjuntura vivida pelo país: “Nós estamos em um ano muito importante, um ano de mudanças, um ano de escolhas dos caminhos e rumos que teremos que adotar no próximo triênio pra OAB/MS e no Brasil inteiro.”

O candidato à presidência da OAB/MS para o próximo triênio, Jully Heyder, durante entrevista ao programa Tribuna Livre, da Capital FM – Foto: Silvio Ferreira

“Hoje a advocacia está passando por um momento de crise. Nós não nos sentimos mais representados adequadamente pela nossa instituição. Não nos sentimos respeitados, não nos sentimos valorizados tanto pela sociedade, quanto pelas autoridades. E as transgressões às nossas prerrogativas cada vez aumentam”, lamentou.

“Nós estamos com uma proposta de oposição, para que a OAB/MS retome o protagonismo nos grandes debates: nos debates da sociedade como corrupção, transparência pública e todos os outros assuntos que são capazes de mudar o cenário tão sofrido de nossa população”, defendeu.

Para o candidato: “Também é necessário alterar o cenário da advocacia, que vem cada vez mais sofrendo empecilhos a sua realização: advogados sendo confundidos com clientes; com dificuldade de acesso à juízes, acesso a processo eletrônico. É um momento de nós repensarmos, discutirmos à administração da Justiça. Qual é a forma de nós melhorarmos efetivamente o nosso processo judicial? A morosidade que nós temos na nossa Justiça…”

Heyder também teceu críticas a atuação de dois braços da OAB/MS: “Defendemos uma Ordem que assiste aos advogados através de sua Caixa de Assistência e da Escola Superior de Advocacia, que hoje têm se mostrado muito omissas com relação aos seus papéis”, avaliou.

“Queremos mudar a realidade da advocacia: que o novo advogado se sinta representado, que o advogado mais experiente se sinta representado e sobretudo que tenha respeito na sua profissão. E faremos isso, resgatando a dignidade, a envergadura e a credibilidade da nossa instituição. Nós podemos fazer isso, a advocacia merece isso e é isso que nós estamos propondo”.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários