Juiz condena 5 em escândalo de exploração sexual

Sentença proferida pelo juiz Marcelo Ivo de Oliveira, e divulgada na tarde desta quinta-feira (17) pelo TJ (Tribunal de Justiça),condenou cinco envolvidos no caso de exploração sexual de adolescentes que ganhou manchete nacional nos últimos meses. Porém, três deles poderão recorrer em liberdade.

Alceu Bueno foi condenado a 8 anos e  o ex-deputado Sérgio Assis por seis anos
Alceu Bueno foi condenado a 8 anos e o ex-deputado Sérgio Assis por seis anos

O ex-vereador Alceu Bueno foi condenado a pena de 8 anos e dois meses em regime fechado, pelo cometimento de dois crimes de exploração sexual de vulnerável. O ex-deputado Sérgio Assis ficara em regime semiaberto por seis anos pelo mesmo motivo.

Citado como mentor do esquema de exploração sexual e extorsão, Fabiano Vieira Otero foi condenado a 11 anos e 11 meses no regime fechado. A pena seria de 23 anos e 10 meses, mas foi diminuída mediante acordo de delação premiada. Ele foi considerado culpado pelos crimes de extorsão, exploração sexual de vulnerável, corrupção de menores, associação para o crime e tráfico de menor para fins de exploração sexual.

O empresário Luciano Roberto Pageu foi condenado a 21 anos, sete meses e 20 dias em regime fechado pelos crimes de exploração sexual de vulnerável, corrupção de menores, associação para o crime e por dois crimes de extorsão, sendo absolvido do crime de tráfico de menores para fim de exploração sexual.

O ex-vereador Robson Martins foi condenado por dois crimes de extorsão, tendo pena de nove anos e quatro meses de reclusão no regime fechado. Ele foi absolvido pelo crime de associação, por não haver provas para condenação

Sérgio Assis, Alceu Bueno e Robson Martins podem recorrer a sentença em liberdade, porque não estão presentes os requisitos da prisão preventiva e não criarem impedimentos para a instrução do processo. Fabiano está em prisão domiciliar, enquanto Pageu é o único preso e não terá o direito de recorrer em liberdade.

Comentários

comentários