Jovem que teve a perna amputada vira modelo, superando insegurança e bullying

jovem superou inseguranças e brincadeiras de mau gosto de conhecidos de escola e se tornou modelo Foto: Facebook / Reprodução
jovem superou inseguranças e brincadeiras de mau gosto de conhecidos de escola e se tornou modelo Foto: Facebook / Reprodução

Depois de sofrer na infância com apelidos e outras brincadeiras de mau gosto por causa de sua deficiência, a inglesa Taylor Crisp, de 19 anos, realizou o sonho de se tornar modelo. A jovem nasceu com uma condição chamada Síndrome Fêmur-Fíbula-Ulna que causa deformações os ossos e precisou amputar a perna direita quando tinha 15 anos.

Taylor, que nasceu com uma síndrome que deformou os ossos de sua perna, teve que amputar o membro direito aos 15 anos
Taylor, que nasceu com uma síndrome que deformou os ossos de sua perna, teve que amputar o membro direito aos 15 anos Foto: Facebook / Reprodução
“Agora, eu só quero inspirar pessoas que se sentem diferentes. Eu quero que eles saibam que não estão sozinhos, e que você não precisa ser perfeito para alcançar o sucesso” disse Taylor ao jornal inglês “Daily Mail”.

A grande virada de sua vida aconteceu há dois anos, quando ela descobriu as Suicide Girls, um grupo alternativo de modelos que aceita meninas com todos os tipos de corpo, cabelo e tatuagens. Hoje, a jovem participa de sessões de fotos de vestidos de casamento, ligeries e roupas alternativas.

“Eu nunca estive mais confiante com meu corpo. Eu acho que nada pode me parar agora. Ser modelo me tirou da minha concha, e depois da primeira sessão de fotos eu decidi seguir em frente e ver o que aconteceria. Eu tive algumas experiências ruins: uma das piores foi quando um fotógrafo tentou colocar minha perna ‘de volta’ usando Photoshop”, diz.

“Algumas pessoas continuam me atacando nas redes sociais, falando que não sou realmente modelo e não tenho dignidade. Me deixa triste, claro, mas eu estou fazendo algo que me deixa feliz – é mais fácil superar as agressões quando eu leio todos os comentários positivos”.

Elas faz sessões de lingerie, vestidos de noiva e para marcas alternativas
Elas faz sessões de lingerie, vestidos de noiva e para marcas alternativas Foto: Facebook / Reprodução

Taylor usa o apelido “Real Life Pirate” (“Pirata da Vida Real”, em tradução livre) e posa com uma prótese decorada com caveiras e ossos cruzados, como das bandeiras piratas de histórias infantis.

A modelo usa uma prótese com caveiras e ossos cruzados, uma referência as bandeiras piratas
A modelo usa uma prótese com caveiras e ossos cruzados, uma referência as bandeiras piratas Foto: Reprodução / Facebook

A carreira de modelo aumentou sua confiança não apenas na vida profissional, mas também a ajudou em sua vida amorosa e deu confiança de começar a namorar. Atualmente, ela está em um relacionamento com um antigo amigo de escola, Jordan Saliba, que adora as fotos da namorada e a encoraja a fazer mais.

EXTRA

Comentários

comentários