José Maria Marin ficará preso na Suíça pelo menos até julho, diz jornal

O ex-presidente da CBF José Maria Marin seguirá preso em Zurique, na Suíça, pelo menos até julho, informa nesta quarta-feira o jornal “Estado de S.Paulo”.

José Maria Marin segue preso na Suíça, acusado de corrupção Foto: Agência Reuters
José Maria Marin segue preso na Suíça, acusado de corrupção Foto: Agência Reuters

O brasileiro está na prisão desde 27 de maio, quando foi um dos cartolas do alto escalão da Fifa detidos por suspeita de corrupção após investigação dos Estados Unidos.

Os americanos pedem a extradição de Marin, e ele teria o direito de tentar aguardar em liberdade pela decisão sobre sua transferência. Mas a defesa do dirigente teria percebido que a medida seria em vão – e que poderia prejudicar futuras ações de tentar colocá-lo em liberdade.

Outra possibilidade, a transferência para um hospital, também foi descartada. Segundo o Estadão, Marin está bem de saúde e poderia ter menos conforto internado do que preso – correria o risco de dividir quarto com outros pacientes e ser observado por policiais.

Os Estados Unidos têm até dia 3 de julho para pedir a extradição de Marin. O ex-presidente da CBF é acusado de receber propinas para facilitar acordos comerciais de competições como Copa América e Copa do Brasil.

Comentários

comentários