Jogadores do São Paulo minimizam protestos: ‘Temos que nos acostumar às vaias’

Da Gazeta Press

O São Paulo volta a trabalhar nesta terça-feira após o empate em 1 a 1 contra o Fluminense no último domingo, em casa. O quinto jogo do Tricolor sem vitórias fez a torcida armar um protesto na saída do ônibus da delegação no Morumbi, e o zagueiro Rodrigo Caio, um dos menos criticados do atual elenco comandado por Rogério Ceni, minimizou a situação.

“Um ou outro sempre vem para xingar, mas estamos acostumados com isso, temos que nos acostumar às vaias. Quando as coisas estão boas, você não pode se sentir lá em cima. Quando as coisas estão ruins, você não pode se sentir lá em baixo. Temos de ter cabeça fria, trabalhar e seguir firme no nosso propósito, porque no momento certo as coisas vão acontecer”, disse Rodrigo Caio.

Ao passo que vão faltando menos rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, a pressão da torcida sobre a equipe que está em 16º lugar na tabela aumenta.

A queda livre do São Paulo na competição vem causando revolta nos torcedores, principalmente pelo fato de o clube ter realizado vendas neste ano cujo valor somado ultrapassou os R$ 100 milhões.

O goleiro Renan Ribeiro, titular em todos os jogos do São Paulo neste Brasileirão – Lucas Pratto, Jucilei, Marcinho e Junior Tavares também foram acionados nas 10 partidas da competição por Ceni -, reconheceu o mau momento da equipe.

Desde 2013 no Morumbi, o dono da meta tricolor espera que o elenco retome a confiança já no próximo fim de semana, quando inicia uma sequência de jogos fora de casa contra o Flamengo.

“Vivemos um momento ruim dentro da competição. É um torneio longo, mas é preciso somar pontos, ainda mais dentro de casa. Entendo esse protesto dos torcedores, mas pode ter certeza de que estaremos treinando firme no meio de semana para ir lá contra o Flamengo, fazer um bom jogo e sair dessa situação que nos incomoda”, afirmou Renan.

Com três derrotas e dois empates nos últimos cinco jogos válidos pelo Campeonato Brasileiro, o São Paulo atualmente é o 16º colocado na tabela, ocupando o último posto antes da zona de rebaixamento.

No próximo domingo, às 16h (de Brasília), o time de Rogério Ceni tentará iniciar sua retomada contra o Flamengo, que vive situação completamente diferente e até então ainda não perdeu na sua nova casa, a Arena da Ilha.

Comentários

comentários