“Japonês da Federal” faz campanha por convocação de mais policiais

Levado ao holofote por sua constante presença na execução de prisões da Operação Lava Jato, o agente da Polícia Federal Newton Ishii, conhecido como “japonês da Federal” ou “japonês bonzinho”, aproveitou-se do novo status de celebridade para fazer campanha pela convocação de mais policiais. 

Em vídeo publicado no Facebook quinta-feira (17), Ishii diz ser favorável à convocação de candidatos que, apesar de terem sido aprovados em concurso da PF, ainda não foram chamados para assumir os cargos.

“Meu nome é Newton Ishii e eu sou a favor dos excedentes de 2014”, diz o agente. “Precisamos de vocês para juntar as forças para combater a corrupção e tornar o Brasil mais justo”, acrescenta o executor de prisões, que virou ícone de ações anticorrupção no Brasil.

Recentemente Ishii virou tema de marchinha de Carnaval, passou a ganhar ingresso para shows, foi procurado para ser homenageado pela cidade onde nasceu e teve convite para participar de um programa de TV.

O agente, porém, está entre os investigados pelo vazamento da minuta de delação de Cerveró. Na gravação feita por Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da Petrobras, que culminou na prisão do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) e do banqueiro André Esteves, Ishii é citado como um dos possíveis vazadores.

Marchinha de Carnaval

19japonesNo começo do mês, Newton Ishii ganhou até uma marchinha de carnaval. “Ai meu Deus, me dei mal, bateu à minha porta o Japonês da Federal” é a principal frase da marchinha de Carnaval que faz referência ao famoso agente da Operação Lava.

A letra é do compositor Thiago de Souza, de 29 anos, e a melodia é dos músicos Dani Batistonne, Jabolinha e Tigrão. Na letra, eles brincam com a situação em que o agente chega na casa dos criminosos para cumprir o mandado: “Dormia o sono dos justos, raiava o dia eram quase seis/Escutei um barulhão, avistei o camburão/ Abri a porta e o Japonês, então, falou: – Vem pra cá! Você ganhou uma viagem ao Paraná!”.

 

Comentários

comentários