Janot pede prisão de Renan, Sarney e Jucá por tentarem parar a Lava Jato

Procurador-geral da República também pediu afastamento de Calheiros da presidência do Senado; Teori Zavascki tomará a decisão no Supremo

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a prisão do presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL), a do ex-presidente da República José Sarney (PMDB-AP) e do ex-ministro do Planejamento do Governo Temer — e acabou sendo derrubado — e também senador Romero Jucá (PMDB-RR). Os três foram flagrados em áudios gravados por Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, atuando contra a Operação Lava Jato.

Cúpula do PMDB. Jucá, Renan e Sarney juntos em reunião do partido Foto: Divulgação / PMDB
Cúpula do PMDB. Jucá, Renan e Sarney juntos em reunião do partido
Foto: Divulgação / PMDB

Os pedidos de prisão estão com o ministro Teori Zavascki, do STF, há pelo menos uma semana. No pedido, o procurador-geral também solicita o afastamento de Renan da presidência do Senado, assim como já tinha pedido anteriormente o afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara e do mandato de deputado federal – pedido que foi acatado pelo Supremo. O pedido de afastamento de Renan foi noticiado pelo jornal “Valor Econômico” na semana passada.

Em delação premiada homologada pelo STF, Machado disse que arrecadou mais de R$ 70 milhões em propinas para Renan, Sarney e Jucá e outros caciques do PMDB.

Comentários

comentários