Jamal pede paciência a médicos que já anunciaram greve no sábado

Em entrevista ao programa Tribuna Livre, da Capital FM, e ao portal Página Brazil, o secretário municipal de Saúde, Jamal Salem, afirmou que tem tentado demonstrar aos médicos da capital, que ameaçam voltar à greve no próximo sábado, que “o escalonamento no pagamento dos salários não se restringiu aos profissionais da área médica. Por uma questão de contingência de gastos, o procedimento foi necessário para todos os servidores.”

Em entrevista ao Tribuna Livre, da Capital FM, e ao portal Página Brazil, secretário municipal de Saúde afirmou que "adversários do prefeito Gilmar Olarte (PP) não estariam hesitando em prejudicar à população para atingir à administração municipal" - Foto: Silvio Ferreira
Jamal durante entrevista ao Tribuna Livre, da Capital FM, Foto: Silvio Ferreira

A proposta da Prefeitura para os médicos de Campo Grande é “esperar ao menos 40 dias para que o pagamento dos salários volte a ser pago até o 5º dia útil do mês”. disse Jamal.

Segundo ele, a categoria participou de reunião com representantes do Executivo Municipal no Ministério Público, na tarde desta quarta-feira (12) em uma tentativa de evitar retomada da greve dos profissionais de saúde, agendada para o próximo sábado (15).

O secretário informou que agora a prefeitura aguarda posicionamento do Sindicato dos Médicos (Sinmed-MS), em relação ao início da greve.

O presidente do Sinmed Wilson Siroma, já entregou ata que confirma a paralisação da categoria no próximo sábado. Eles reclamam que o acordo firmado pela prefeitura com o sindicato no mês de maio não foi cumprido e afirmam que a greve vai ocorrer em todas as unidades de saúde, quando apenas 30% do efetivo será mantido para atendimento de urgência e emergência.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários