Jamal defende que MPE apreenda celular de Bernal e vereadores

O vereador Jamal Salen (PR), acusou o prefeito de Campo Grande Alcídes Bernal (PP), de um esquema para afastar os 17 vereadores e eleger Paulo Pedra como presidente da Câmara, ae afirmou que respeita trabalho do MPE (Ministério Público Estadual), mas defende que “celulares do prefeito e dos vereadores que votaram contra a cassação de Bernal, também passem por perícia para que muita coisa seja esclarecida”, disse.

20jamal

Os vereadores que votaram contra a cassação de Bernal em 2014: foram: Zeca do PT (hoje deputado federal), Alex do PT, Ayrton Araújo (PT), Cazuza (PP), Paulo Pedra (PDT) e Luiza Ribeiro (PPS).

A fala de Jamal ocorre após a repercussão do depoimento ao Gaeco da vereadora Luiza Ribeiro (PPS) – divulgado no último sábado – em que descreveu a existência de um suposto esquema de irregularidades, que teria sido criado durante a primeira gestão de André Puccinelli (PMDB) frente à prefeitura de Campo Grande; continuado nas gestões de Nelson Trad Filho, tendo o empreiteiro João Amorim como um de seus principais articuladores, e chegado ao seu ápice na gestão Gilmar Olarte (PP).

Silvio Ferreira

Comentários

comentários