iPhone 6s e iPhone 6s plus começam a ser vendidos no Brasil

A Apple iniciou nesta sexta-feira (13) a venda de seus novos smartphone, iPhone 6s e iPhone 6s plus, por preços que variam entre R$ 4 mil e R$ 4,9 mil.

O G1 já testou o novo iPhone 6s, que possui câmeras capazes de captar imagens com resolução maior e vem equipado com uma nova tecnologia de telas sensíveis, o 3D Touch (Veja o vídeo acima).

As versões do iPhone 6S e 6S Plus têm opções de armazenamento de 16 GB, 64 GB ou 128 GB, e chegam nas cores prata, cinza espacial, dourado e ouro rosado. O iPhone “tradicional” tem tela de 4,7 polegadas, enquanto que a versão plus possui um display de 5,5 polegadas.
Lojas de varejo, como a de operadoras e de eletrônicos, começam a vender os aparelhos a partir da 0h01 desta sexta. As lojas da Apple no Brasil, no Rio e em São Paulo, abrem em horários comercial.

iphone6scamera1

Câmera

A versão do smarphone da Apple lançada este ano deu atenção especial à câmera, que não ganhava uma atualização de respeito desde 2011, quando o iPhone 4s ganhou uma câmera de 8 MP, saindo dos 5 MP da versão anterior do aparelho. No iPhone 6s, a câmera para fotos agora é de 12 MP, e concentra a maioria das novidades do produto.

Não só as fotos ficaram (um pouco) melhores em relação ao iPhone 6, como agora é possível gravar vídeos com resolução 4K, que é quatro vezes superior à resolução Full HD.
Os amantes de selfies também foram beneficiados com a nova câmera frontal do aparelho, que agora é de 5 MP e tem um flash ao estilo “gambiarra”, já que a tela do celular pisca rapidamente no brilho máximo para iluminar ambientes com pouca luz.

Live Photos

Ainda falando de fotografia, outro recurso apresentado no iPhone 6S é o Live Photos – ao ativar a função na hora de bater uma foto, o celular registra um segundo e meio de áudio e vídeo antes e depos da foto, deixando-a com a cara de GIF.

3D Touch

Essa foto é visualizada em sua forma “animada” ao pressionar a tela um pouco mais forte – outra novidade exclusiva do iPhone 6S, chamada 3D Touch.

Por meio de um sensor de pressão no aparelho, o smartphone sabe o quanto de força está sendo imprimida na tela, e possibilita ativar funções ou comandos opcionais. É possível acessar atalhos de aplicativos sem a necessidade da abri-los primeiro, como ir diretamente para o modo selfie da câmera ou pular para a tela de uma nova postagem para o Instagram, por exemplo.

O 3D Touch funciona aliado a sensores que ficam entre o painel de retroiluminação do display e o vidro da tela, que monitoram a diferenças microscópicas de distância entre os componentes. Aliado a tudo isso, há um motor tátil que “vibra” quando o 3D é acessado, dando uma resposta física ao usuário.

Comentários

comentários