Inspetor da PRF alerta motoristas sobre uso de farol baixo nas rodovias

A lei n° 13.290/2016, que entrou em vigor na última sexta-feira (08), obriga os motoristas a andarem com faróis baixos nas rodovias de todo o Brasil mesmo durante o dia. No país, segundo informações da Agência Brasil, mais de 15 mil condutores já foram multados entre os dias 8 e 11.

De acordo com o inspetor Kleryson, da Polícia Rodoviária Federal de Mato Grosso do Sul, no Estado ainda não foi feito um balanço de quantos motoristas foram multados por descumprirem a nova regra de trânsito, mas que as multas são normais no começo da vigência da lei, já que os motoristas ainda não estão acostumados a dirigirem com os faróis acessos durante o dia. “As pessoas ainda não tem o hábito, principalmente dos condutores que fazem o uso das rodovias em pequenos trechos urbanos”, disse.

O inspetor ressaltou que o uso dos faróis baixos das rodovias durante o dia não pode ser substituído por outros sistemas auxiliares como farol de neblina ou meia luz. O valor da multa para quem for flagrado dirigindo fora do que estabelece a lei é de R$ 85,13.

Lei

O objetivo da medida é aumentar a segurança nas estradas, reduzindo o número de acidentes frontais. Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), estudos mostram que a presença de luzes acesas reduz entre 5% e 10% o número de colisões entre veículos durante o dia. A maioria das colisões frontais é causada pela não percepção do outro veículo por parte do motorista, a tempo de reagir para evitar o acidente ou pelo julgamento errado da distância e velocidade do veículo que trafega na direção contrária em casos de ultrapassagem.

A lei que estabelece a medida foi sancionada pelo presidente interino Michel Temer no dia 24 de maio. A mudança teve origem em um projeto de lei apresentado pelo deputado federal Rubens Bueno (PPS-PR) e foi aprovada pelo Senado em abril.

O uso do farol baixo durante o dia já é exigido para ônibus, ao circularem em vias próprias, e para motocicletas. Também é obrigatório para todos os veículos em túneis.

*Com informações da Agência Brasil

Comentários

comentários