Inmet coloca região central do país em alerta máximo para calor e seca

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu nesta segunda-feira (19) à tarde, alerta vermelho para as regiões norte, leste e sul de Goiás, incluindo o Distrito Federal, metade sul de Tocantins, além do oeste, noroeste e norte de Minas Gerais. Nesses locais, a umidade relativa do ar ficou abaixo de 12%.

O alerta vermelho do Inmet inclui Brasília, onde a temperatura bateu recordes e a umidade do ar ficou abaixo de 12% – Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasi

O alerta vermelho é o mais alto e representa risco extremo de incêndios florestais e à saúde da população. Nos estados de Mato Grosso, Maranhão, Piauí, leste da Bahia e na região central de Minas, o alerta é laranja, com forte calor e a umidade variando entre 12% e 20%.

Municípios de Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco seguem em alerta amarelo, com registro de índices de umidade entre 25% e 30%.

De acordo com a Defesa Civil do Distrito Federal, os moradores das regiões afetadas pela onda de seca e calor devem evitar atividades ao ar livre entre 10h e 16h.

A Defesa Civil também recomenda a ingestão de pelo menos dois litros de água por dia, o uso de umidificadores de ar, bacias com água ou toalhas molhadas em ambientes da casa, protetor solar e creme hidratante, refeições leves e cuidados especiais com crianças e idosos.

Para o Rio Grande do Sul, o Inmet lançou alerta amarelo, para o risco potencial de novas enchentes na região e de queda de árvores. O volume mais forte de chuva deve se concentrar no extremo sul do país.

O nível do Rio Guaíba, que, no sábado (17), subiu 2,94m acima do normal, o maior desde 1941, caiu para 2,71m na medição eletrônica realizada na manhã desta segunda-feira. De acordo com a Defesa Civil estadual, mais de 140 mil gaúchos já foram afetados pela chuva.

Fonte: Agência Brasil

Comentários

comentários