Ideb: Capital fica na 4ª melhor posição nos anos finais

Com índice de 5,4 nos anos iniciais e 5,0 nos anos finais, Campo Grande posicionou-se bem entre as capitais do país, sendo a 4ª capital com melhor IDEB nos anos finais, ficando na frente de capitais como Florianópolis e Belo Horizonte, e perdendo apenas para Palmas, Curitiba e Teresina. Os dados foram divulgados ontem (08/09) pelo Ministério da Educação (MEC) e indicam que as políticas educacionais estão sendo bem aplicadas.

De acordo com Superintendente de Políticas Educacionais da Secretaria Municipal de Educação, Ricardo Leite, o resultado foi positivo para Campo Grande mostrando que a cidade ficou dentro da meta prevista nos anos finais e acima nos anos iniciais. “Nos anos iniciais ficamos apenas 0,2 pontos percentuais da média esperada da meta, 5,6 considerado razoável. Os anos finais tiraram 5,0 de IDEB, estando dentro da meta projetada para Campo Grande, que é de 5,0. Estamos dentro do plano nacional, dentro daquilo que foi previsto em alcançar, o que é muito positivo”, explica.

Segundo o superintendente, a Semed está capacitando de forma significativa os professores da Reme para elevar ainda mais o índice nos próximos anos. Para fomentar o crescimento, Ricardo acredita que as parcerias que a Secretaria de Educação está realizando vão contribuir para elevar o crescimento do conhecimento dos professores, o que irá refletir nas sala de aula.

“Para aumentar a média para os próximos anos, temos várias frentes de atuação e uma delas é a formação continuada dos professores para que o ano inteiro eles estejam passando por diversas capacitações”, disse, Ricardo argumenta que para isso foram firmados convênios com a Universidade Estadual, considerado importante para oferecimento de pós-graduação e mestrado para os professores. “Já começamos duas pós-graduações na área agrícola e indígena. Vamos procurar aumentar ainda mais a capacitação em toda a rede”, conclui Ricardo.

Acima da média nacional

Entre as melhores notas acima da média nacional das escolas dos anos iniciais com melhor pontuação na Reme estão as E. M. Gerado do Castelo com 6.9, em seguida as escolas municipais José Rodrigues Benfica com 6.8, E.M. Luis Antônio de Sá Carvalho com 6.8, E.M. Prof. Arlindo Lima com 6.6, E.M. Professora Iracema de Souza Mendonça com 6.5, E.M. Ana Lúcia de Oliveira Batista com 6.5,E.M. Professora Danda Nunes com 6.4, E.M. Italivio Pereira Martins com 6.4, E.M. Major Aviador Juca Pirama de Almeida com 6.3, E.M. Prof. Mucio Teixeira Junior com 6.2, E.M – ETI – Iracema Maria Vicente com 6.2, E.M. Prefeito Manoel Inácio de Souza com 6.1, E.M Prof. José de Souza com 6.1. e E.M. Nagib Raslan.

Na média nacional dos anos finais a Reme se destacou com as escolas E.M José Rodrigues Benfica com 6.2, E.M. Agrícola Governador Arnaldo Estevão de Figueiredo com 6.0, E. M. Padre José de Anchieta com 6.0, E.M. Padre José Valentin com 6.0 e E.M. Arlindo Lima com 6.0.

O Índice avaliado pelo IDEB tem como objetivo reunir dentro de um indicador o conceito de qualidade da educação no país.

Os conceitos são divididos em Fluxo Escolar e Médias de Desempenho nas Avaliações.

Comentários

comentários