IBGE prevê safra nacional deste ano 6,7% maior que a de 2014

As previsões indicam que a safra nacional deverá totalizar 205,8% milhões de toneladas, com crescimento de 6,7%. (Foto: Arquivo/Agência Brasil)
As previsões indicam que a safra nacional deverá totalizar 205,8% milhões de toneladas, com crescimento de 6,7%. (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

As previsões de junho do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) indicam que a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas deste ano deverá totalizar 205,8 milhões de toneladas, com crescimento de 6,7% em relação às 192,9 milhões de toneladas da safra do ano passado. Os dados foram divulgados hoje (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e significam um aumento de 1,4 milhão de toneladas (0,7%) sobre as estimativas do levantamento de maio.

As previsões do IBGE são de que a área a ser colhida atingirá 57,5 milhões de hectares, crescimento de 1,9% na comparação com a colhida em 2014 (56,4 milhões de hectares), mas com queda de  45.827 hectares em relação ao mês anterior (-0,1%).

Arroz, milho e soja são os três principais produtos do grupo, que, somados, representaram 91,9% da estimativa da produção e responderam por 86,1% da área a ser colhida. Comparado ao ano anterior, houve acréscimo de 5,5% na área da soja a ser plantada, com aumento da produção de 11,6%. O acréscimo na área do milho chegou a 0,8%, com aumento da produção de 2%. A área da safra plantada de milho registrou redução de 3,5%, mas com aumento da produção de 1,9%.

A Região Centro-Oeste responderá por 41,6% do total da produção nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas de 2015, com 85,7 milhões de toneladas. Na sequência, as regiões Sul (37,6%  e 77,4 milhões de toneladas), Sudeste (9,1% e 18,7 milhões de toneladas) e, Nordeste (8,8% e 18,1 milhões de toneladas). A produção da região Norte será de 6 milhões de toneladas.

De acordo com o IBGE, com a colheita já encerrada, a produção da soja será recorde este ano, totalizando 96,4 milhões de toneladas, crescimento de 0,2% em relação ao total previsto para o mês anterior. Com uma produção estimada de 27,6 milhões de toneladas, 0,1% maior que no mês anterior, o Mato Grosso consolidou-se como o maior produtor nacional da cultura.

As estimativas da safra agrícola para junho indicam que, na comparação com a de 2014, 13 dos principais 26 produtos apresentaram variação positiva, com destaque para amendoim em casca 2ª safra (5,4%), arroz em casca (1,9%), aveia em grão (47,9%),  cevada em grão (24,1%), soja em grão (11,6%) e trigo em grão (18,3%).

Fonte: Agência Brasil

Comentários

comentários