Homem perde a mão em briga de torcidas na Baixada Fluminense

Torcedor que teve a mão amputada após briga é socorrido fora do estádio (Reprodução SporTV)
Torcedor que teve a mão amputada após briga é socorrido fora do estádio (Reprodução SporTV)

Rio – Um torcedor perdeu a mão e parte do antebraço, e outro foi ferido no olho esquerdo por estilhaços de bomba numa explosão de artefato durante briga de torcidas antes do início do jogo entre América e Olaria. As equipes se enfrentam pela Série B do Campeonato Carioca, no Estádio Edson Passos, em Mesquita, na Baixada Fluminense, na noite desta quarta-feira. O jogo ficou interrompido por 58 minutos até que a ambulância, deslocada para socorrer os feridos, voltasse. Em campo, o América venceu por 3 a 2 e assumiu a vice-liderança do Grupo B, com sete pontos, dois atrás do próprio Olaria.

Aos 23 minutos do primeiro tempo, integrantes de uma organizada do time rubro, que estavam fora do estádio, arremessaram uma bomba na direção de torcedores do Olaria. Um homem tentou devolvê-la, mas o artefato explodiu e ele teve a mão decepada. Os estilhaços provocaram ferimentos leves em uma outra pessoa. Um terceiro torcedor foi baleado de raspão. A PM não soube informar se o disparo partiu da briga ou de uma comunidade vizinha.

Encaminhados para o Hospital Geral de Nova Iguaçu (da Posse), Jeferson do Nascimento Graton, de 23 anos, que teve a mão amputada, deu entrada na unidade, foi atendido na emergência e levado para centro cirúrgico. Nesta noite, o paciente passava por operação das equipes de cirurgia vascular e ortopedia. O estado de saúde é grave, segundo informou a Secretaria Municipal de Saúde de Nova Iguaçu.

Já Luiz Gustavo Souza Bonfim, de 18 anos, ferido na vista esquerda, passou por avaliação pelas equipes médicas de cirurgia geral e bucomaxilo. O estado de saúde é considerado estável e ele foi transferido para o Hospital Souza Aguiar, considerado referência no tratamento oftalmológico.

Na semana passada, outra briga abalou a Série B. No Luso-Brasileiro, integrantes de uma organizada da Portuguesa-RJ duelaram com torcedores do Goytacaz.

O DIA

Comentários

comentários