Homem é baleado no ‘bumbum’ e preso ao tentar atropelar policiais

Renato Lopes da Silva, de 27 anos, foi baleado na nádega e preso depois de tentar atropelar policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF). O fato aconteceu durante perseguição a mais de 160 km/h e tentativa de abordagem por volta das 19h30 desta segunda-feira (21), na MS-289, em Coronel Sapucaia.

Renato tentou atropelar policiais na fuga, foi detido e preso Foto: DOF
Renato tentou atropelar policiais na fuga, foi detido e preso Foto: DOF

De acordo com o DOF, a equipe tentou abordar o condutor de uma caminhonete S10, mas ele seguia em alta velocidade pela rodovia e não respeitou ordem de parada. Teve perseguição e no trajeto os policiais se depararam com uma outra caminhonete, Amarok, conduzida por Renato, em direção a Coronel Sapucaia.

Equipe desceu da viatura, que estava com sinais sonoros e luminosos ligados, foi para o meio da pista e tentou abordar Renato, mas ele desobedeceu ordem e acelerou o veículo em direção aos militares, que se jogaram para fora para rodovia para evitar atropelamento.

Os policiais passaram a perseguir o suspeito que empreendeu fuga a mais de 160 km/h e pediram apoio da Polícia Militar de Coronel Sapucaia. Ao perceber a aproximação das viaturas, Renato entrou com a Amarok na aldeia indígena Taquaperi. Militares fizeram cerco e, ao se ver encurralado, o condutor novamente jogou o veículo em direção as equipes, que revidaram com disparos.

Os tiros atingiram dois pneus e a nádega de Renato, que mesmo ferido tentou fugir a pé, mas foi alcançado e preso. Ele foi socorrido e levado para o hospital, onde recebeu atendimento médico, liberado e encaminhado para a delegacia.

Outra equipe do DOF, que fazia buscas na região, encontrou a caminhonete S-10, abandonada em uma fazenda, em meio a mata fechada. Durante consulta no sistema da polícia foi verificado que a S-10 estava com placas adulteradas e foi roubada em São José do Rio Preto. Já a Amarok foi roubada em Curitiba (PR) e, na ocasião, estava com documento falso, placas adulteradas e chassi remarcado.

Renato informou aos policiais que pegou o veículo em Dourados e receberia R$ 2 mil para levá-lo até Coronel Sapucaia, onde entregaria a um indivíduo em um Golf preto.

Comentários

comentários