Herdeira do Bradesco vai doar toda a sua fortuna para instituição de caridade

A bilionária é uma das três filhas adotivas de Amador Aguiar, fundador do Bradesco, falecido em 1991

Lia Maria Aguiar, uma das herdeiras do Bradesco, decidiu doar toda sua fortuna para a caridade. Sem filhos, a bilionária de 77 anos estipulou em seu testamento que os cerca de US$ 1,2 bilhão (R$ 4,5 bilhões) em ações que possui do banco e da holding Bradespar, uma das controladoras da mineradora Vale, serão inteiramente transferidos após sua morte para a fundação beneficente que leva seu nome, cuja sede fica em Campos do Jordão.

Lia Maria Aguiar, uma das herdeiras do Bradesco (Foto: Reprodução)
Lia Maria Aguiar, uma das herdeiras do Bradesco (Foto: Reprodução)

A fundação conta com projetos socioculturais para crianças e jovens, trabalhando quatro pilares fundamentais: educação, cultura, meio ambiente e inclusão social. Trata-se da maior doação financeira feita por uma pessoa física no Brasil.

Lia investiu mais de R$ 28 milhões na fundação desde sua criação, R$ 6 milhões somente nos últimos dois anos, somas provenientes dos dividendos que recebe do Bradesco, que somente no ano passado foram mais de R$ 85 milhões.

A bilionária é uma das três filhas adotivas de Amador Aguiar, fundador do Bradesco, falecido em 1991. As outras são Lina Maria Aguiar e Maria Angela Aguiar Bellizia, que também são acionistas do Bradesco e da Bradespar e possuem, respectivamente, US$ 1,5bilhão (R$ 5,7 bilhões) e US$ 847 milhões (R$ 3,2 bilhões) em ações das duas empresas.

Glamurama

Comentários

comentários