Grupo Ginga apresenta “Se Você me Olhasse nos Olhos” no Fasp 2016

Foto Divulgação
Foto Divulgação

A Ginga Cia. De Dança apresenta o espetáculo “Se Você me Olhasse nos Olhos” na 13ª Edição do Festival América do Sul Pantanal. As apresentações ocorrerão no domingo(13), na Praça Generoso Ponce, às 20 horas, e no dia 14, segunda-feira, às 23h59, no Moinho Cultural.

Uma das diretoras do espetáculo, Renata Leone, explica que a criação foi coletiva. “Partiu de um desejo de alguns intérpretes em recriar um espetáculo da Ginga de 2008, chamado ‘Amor Líquido’, do coreógrafo e diretor da Cia, Chico Neller. Debruçar-se novamente sobre uma criação e investigar o que ainda não foi explorado foi o que nos impulsionou a tratar novamente do tema da ‘fragilidade dos laços humanos’, assunto recorrente nas criações do Chico para a Ginga, ao longo dos 29 anos de existência da companhia”.

A concepção do projeto também foi feita com base no livro “Amor Líquido”, do sociólogo Zigmunt Bauman, que trata da instabilidade dos laços de afeto na pós-modernidade, as relações flexíveis.

Em cena apresentam-se oito bailarinos, entre eles profissionais da Ginga e convidados especiais do Conectivo Corpomancia e da Cia Dançurbana. A linguagem principal é a dança contemporânea, contudo também há danças urbanas na apresentação, oriundas do repertório pessoal dos bailarinos intérpretes criadores. Segundo Renata, a equipe trabalhou com um jogo de improvisação e com células de movimentos criadas pelos intérpretes, que foram desafiados a responder, por meio de seus movimentos, às perguntas que surgiram durante o processo de construção.

Um dos destaques do “Se Você Me Olhasse Nos Olhos” é a releitura da coreografia “Rosas danst Rosas”, da companhia Belga Rosas. Criada pela coreógrafa Anne Teresa de Keersmaeker em 1983, é um clássico da dança contemporânea e trata de questões do poder feminino. Este trabalho já ganhou diversas versões por artistas de todo o mundo. Outro aspecto importante do espetáculo é a trilha sonora, especialmente composta por músicas das décadas de 70, 80 e 90 e canções que falam de amor e de relações de amor, como fatos extremos, cotidianos, patéticos, cômicos e exagerados.

Dirigido por Renata Leoni e Chico Neller, o espetáculo estreou em março de 2014 em Campo Grande-MS, por meio do Prêmio Célio Adolfo de Incentivo à Dança de 2013. “É um espetáculo leve, divertido, que tem uma trilha sonora bastante popular e acessível, muito diferente do que se encontra em espetáculos de dança contemporânea. O público é convidado a entrar na brincadeira, pois se identifica com situações que a apresentação propõe”, destaca Renata.

Ginga Cia de Dança

Com experiências estéticas e coreográficas que passam pela dança, jazz, moderna e contemporânea, a Ginga Cia de Dança vem, há 29 anos, elaborando pesquisas e criações artísticas bem como aperfeiçoando a atuação de seus bailarinos no cenário da dança cênica contemporânea regional e nacional. Seus mais recentes trabalhos atestam essa preocupação com a formação, como ocorreu em 2013 e 2014 por meio dos projetos “FIC com a Dança” e “Dancidades”.

Seus espetáculos e projetos mais recentes foram a Turnê Nacional pelo Projeto Palco Giratório do Sesc com o espetáculo “Cultura Bovina?”, em 2009; Estudos de Superfície”, com criação coletiva e orientação de processo de Paula Bueno, em 2011/2012 e “Se você me olhasse nos olhos”, de Chico Neller e Renata Leoni, em 2013/2014.

Comentários

comentários