Gringos decidem e goleiro pega pênalti: Cruzeiro vence ameaçado Vitória e respira

O Cruzeiro pode finalmente respirar no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, mesmo jogando no Estádio do Barradão, em Salvador, pela 32ª rodada, a equipe celeste foi cirúrgica, venceu o Vitória por 1 a 0 – gol do argentino Ariel Cabral – e se distanciou da zona de rebaixamento do torneio nacional – a equipe baiana ainda perdeu um pênalti, no segundo tempo.

cru

Com a vitória, o time mineiro chegou aos 41 pontos, na 13ª colocação e deixou o adversário deste final de semana estacionado na 17ª posição, dentro do grupos dos quatro que brigam contra o descenso, seis pontos abaixo.

Para esta partida, o Cruzeiro não pôde contar com seu técnico à beira do campo. Suspenso pelo STJD por dois jogos após “desrespeitar” o árbitro do jogo contra o Botafogo, quando acabou derrotado por dois a zero. Por isso, seu fiel escudeiro, Sidnei Lobo, foi quem comandou a equipe no gramado.

Mas foram duas decisões do próprio treinador cruzeirense no meio de semana que surtiu efeito: as entradas do meias gringos De Arrascaeta e Ariel Cabral.

Em uma cobrança de escanteio do uruguaio da esquerda, aos 39 da primeira etapa, o argentino se abaixou, se esforçou, mas conseguiu colocar a cabeça na bola e mandá-la para o fundo do gol de Fernando Miguel. Este foi o primeiro tento do Cruzeiro após duas partidas sem marcar no Brasileirão.

Este poderia ser o lance decisivo da partida, mas o título de homem do jogo ficou nas mãos do goleiro Rafael. Substituto de Fábio, que se machucou seriamente há alguns meses, o jovem pegou pênalti do colombiano Sherman Cárdenas, aos 38 minutos do segundo tempo, quando os visitantes tinham um jogador a menos – Léo foi expulso no começo da etapa final.

Este foi o terceiro chute da marca de cal consecutivo perdido pelo “Leão” – as outras duas foram realizadas por Zé Eduardo e Kieza. Após a perda do pênalti, a torcida do Vitória entoou gritos de “ão, ão, ão, segunda divisão” de forma irônica.

Na próxima rodada, sábado, às 16h30 (de Brasília), o Cruzeiro pega o Atlético-PR, fora de casa, na Arena da Baixada, pela 33ª rodada do Brasileirão. Antes, porém, o confronto é com o Grêmio, no Mineirão, quarta, às 21h45 (de Brasília) pela semifinal da Copa do Brasil.

Já o Vitória terá pela frente o Fluminense, sexta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Estádio do Maracanã.

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 0 X 1 CRUZEIRO

Local: Estádio do Barradão, em Salvador (BA)
Data: 23 de outubro de 2016, domingo
Horário: 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Herman Brumel Vani (ambos SP)

Cartões amarelos: Léo (CRU); José Welison, Zé Eduardo (VIT)
Cartão vermelho: Léo (CRU)

GOLS: Ariel Cabral, aos 39 minutos do primeiro tempo (CRU)

VITÓRIA: Fernando Miguel; Diogo Mateus (Vander), Victor Ramos, Ramon e Euller; Willian Farias, Zé Welison e Serginho (Cárdenas); David (Alípio), Kieza e Zé Eduardo
Técnico: Argel Fucks

CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel, Manoel, Léo e Bryan (Edimar); Denilson, Bruno Ramires (Robinho), Ariel Cabral e Arrascaeta (Bruno Rodrigo); Alisson e Willian
Técnico: Sidnei Lobo (auxiliar)

Comentários

comentários