Greve dos bancários teve adesão de 58% em Campo Grande

A greve dos bancários que começou nesta terça-feira (6), contou com 58% de adesão das agências. Das 160 de Campo Grande e região, 98 amanheceram fechadas. Com a grande participação dos bancários em todo o país, a Federação chamou os sindicados para uma rodada de negociação na próxima sexta-feira (9), às 11h, em São Paulo

greveban

Para Edvaldo Barros, presidente do Sindicato dos Bancários de Campo Grande e região, mais agências devem aderir à greve. “No primeiro dia a greve é tímida. A partir de quinta-feira deve aumentar o número de agências fechadas”, destaca o sindicalista.

A greve dos bancários não afasta a obrigação de pagar todas as contas em dia. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informa que os clientes podem usar os caixas eletrônicos para agendamento e pagamento de contas (desde que não vencidas), saques, depósitos, emissão de folhas de cheques, transferências e saques de benefícios sociais.

Em correspondentes bancários, como postos dos Correios e casas lotéricas, também é possível pagar contas e faturas de concessionárias de serviços públicos, sacar benefícios e fazer depósitos, entre outros serviços. Em Campo Grande teve lotérica que formou fila de dobrar o quarteirão.

A última paralisação dos bancários ocorreu em outubro do ano passado e teve duração de 21 dias.

Comentários

comentários