Grêmio tropeça na Ponte pelo Brasileirão, e deixa Arena vaiado

Após fazer 2 a 0, time gaúcho levou empate, conseguiu ficar novamente à frente do placar, mas não resistiu à pressão da equipe de Campinas

No Dia das Mães, pouco mais de 13 mil torcedores acordaram mais cedo e foram para a Arena do Grêmio, em Porto Alegre, neste domingo, no novo horário de disputa no Campeonato Brasileiro – 11h da manhã -, para acompanharem as estreias de Grêmio e Ponte Preta na competição. Se as duas equipes não apresentaram um grande futebol, pelo menos emoção não faltou. Os times empataram em 3 a 3. O Tricolor abriu 2 a 0, mas sofreu o empate. Na sequência, voltou a ficar na frente, mas no último minuto, aos 49, levou o terceiro e derradeiro gol da equipe de Campinas.

Grêmio e Ponte Preta empataram por 3 a 3 (Foto: Luciano Leon/Raw Image/LANCE!Press)
Grêmio e Ponte Preta empataram por 3 a 3 (Foto: Luciano Leon/Raw Image/LANCE!Press)

Os gols do Grêmio foram marcados por Yuri Mamute, duas vezes, e Matías Rodrigues. Renato Cajá, Rildo e Diogo Oliveira marcaram para a Macaca. Na próxima rodada, o Tricolor enfrentará o Coritiba, no sábado, às 18h30, no Estádio Couto Pereira. Já a Ponte, no domingo, receberá o São Paulo, às 18h30, no Moisés Lucarelli.

PRIMEIRO TEMPO

O Grêmio começou melhor a partida nesta manhã. Com maior posse de bola, o time da casa conseguiu chegar a primeiro gol aos 24 minutos. Após falta cobrada da linha de fundo por Luan, Yuri Mamute, de cabeça, abriu o placar. As bolas altas, em meio à forte marcação da Ponte, foi a principal opção para os tricolores atacarem na primeira etapa. Nos campineiros, Biro Biro, com sua tradicional velocidade, levava perigo ao gol de Marcelo Grohe. O experiente Renato Cajá era quem mais consehui articular as jogadas ofensivas, sendo o maior destaque.

SEGUNDO TEMPO: GRÊMIO VACILA E SOFRE EMPATE

Na intenção de dar mais força ao seu ataque, o técnico da Ponte, Guto Ferreira, tirou Paulinho e colocou Diogo Oliveira, no intervalo do primeiro para o segundo tempo. Sem conseguir sucesso na substituição, em princípio, o treinador viu, aos nove minutos, Yuri Mamute, após ótimo passe de Luan, fazer 2 a 0. O gol parecia definir o placar para os donos da casa, mas apenas parecia.

Isso porque, aos 17, livre no lado direito da grande área, Renato Cajá teve tempo de ajeitar a bola e acordo com sua vontade e, sem aperto da marcação, bateu de canhota para marcar um golaço. O gol do meia desestabilizou rapidamente o sistema defensivo do Grêmio e, aos 19, Rildo empatou. Algo que nem o mais pessimista dos gremistas poderia prever.

Apesar de ter maior posse de bola, o Grêmio sofria com a velocidade de Biro Biro. No entanto, Felipão foi feliz em duas substituições. Dois dos jogadores colocados por ele foram responsáveis por colocar o Tricolor novamente à frente no placar. Douglas, que havia substituído Giuliano, cobrou falta e, após duas tentativas, o lateral Matías Rodriguez, que entrara na vaga de Galhardo, empatou, em falha da defesa da Ponte.

O time de Campinas, apesar de estar perdendo, continuou tentando o gol e foi feliz. Aos 49, a estrela do técnico Guto Ferreira brilhou. Diogo Oliveira, após novo descuido da marcação, marcou o gol que deu números finais ao placar: 3 a 3. Felicidade da Macaca, que saiu de campo feliz e tristeza para os gremistas, que foram para casa cabisbaixos e vaiados pelos torcedores.

FICHA TÉCNICA GRÊMIO 3 X 3 PONTE PRETA

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data/hora: 10/5/2015 – 11h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR/Fifa)
Auxiliares: Nadine Bastos (PR/Fifa) e Carlos Berkenbrock (PR)
Público pagante: 11920/Renda: R$ 378.586
Cartão vermelho: Tiago Alves

GOLS: Yuri Mamute, aos 24’/1ºT (1-0), Yuri Mamute, aos 9’/2ºT (2-0), Renato Cajá, aos 17’/2ºT (2-1); Rildo, aos 19’/2ºT (2-2) e Matías Rodriguez, aos 33’/2ºT (3-1), Diogo Oliveira, aos 49’/2ºT (3-3).

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo, Pedro Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Giuliano, Lincoln (Everton, 26’/2ºT) e Luan; Yuri Mamute. TÉCNICO: Luiz Felipe Scolari.

PONTE PRETA: Marcelo Lomba; Rodinei, Tiago Alves, Pablo e Gilson; Josimar, Fernando Bob, Paulinho e Renato Cajá; Biro Biro e Rildo. TÉCNICO: Guto Ferreira

LANCEPRESS!

 

Comentários

comentários