Grêmio demite Espinosa que se diz surpreso, mas ressalta trabalho feito

Gazeta Esportiva.com

Valdir Espinosa chegou ao Grêmio junto a Renato Portaluppi (Foto: Divulgação/CBF)

O Grêmio vem brigando em três frentes – Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Copa Libertadores – e surpreendeu ao demitir o coordenador técnico Valdir Espinosa na última quinta-feira. O ex-treinador de 69 anos chegou a se manifestar enquanto deixava o CT do Tricolor Gaúcho e voltou a falar sobre o assunto em comunicado.

Valdir Espinosa começa o seu comunicado informando que ele foi contratado para trabalhar com o elenco principal do Grêmio e que ele ajudou na escolha de Renato Portaluppi como novo treinador. Além disso, o executivo alegou que ele foi quem sugeriu o trabalho com a base, o que “não era uma obrigação minha”, e apresentava projetos.

Além disso, o ex-coordenador técnico gremista destacou que sempre esteve presente nos treinos, concentrações e jogos junto com a delegação e que apenas não dormia na concentração, sendo que “nunca tive problema com nenhum profissional do Grêmio, seja ele das categorias de base ou do profissional. Minha relação com o Renato sempre foi e continua sendo ótima”.

Valdir Espinosa ainda afirmou que: “fui pego de surpresa e saio decepcionado com algumas pessoas. Com o clube, jamais. O Grêmio estará para sempre no meu coração”.

Comentários

comentários