Governo vai injetar R$ 1 bilhão na economia estadual com salários e 13º

O Governo do Estado vai injetar cerca de R$ bilhão na economia local, entre os meses de dezembro e janeiro. O valor é referente ao pagamento do salário de novembro, acumulado com 13º e salário de dezembro.

Shopping no centro de Brasília tem movimento intenso no último fim de semana antes do Natal
Shopping no centro de Brasília tem movimento intenso no último fim de semana antes do Natal

A expectativa é que os valores referentes ao mês de novembro sejam depositados no dia 1º de dezembro. Já o pagamento do décimo está previsto para até o dia 20 do próximo mês. Os salários de dezembro serão pagos no início de janeiro.

Em Mato Grosso do Sul, são aproximadamente 50 mil servidores públicos estaduais ativos. Juntos, correspondem a uma folha de pagamento de quase R$ 500 milhões mensais. Em dezembro, o valor é multiplicado por dois, por conta do 13º salário. Em 40 dias, o governo irá injetar R$ 1,2 bilhão na economia.

As datas foram anunciadas na tarde de ontem e além de auxiliar o servidor para se programas com compras e contas, anima o comércio que espera pelo pagamento como estímulo para as vendas. A ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) afirma que a decisão do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) é uma boa notícia para empresários.

“Os servidores são um público consumidor importante e representam uma contribuição expressiva na movimentação do comércio. Com o pagamento dos salários em dia, haverá mais tranquilidade para quitar contas e conforto para escolher os presentes de Natal”, afirma o presidente da entidade, João Carlos Polidoro.

De acordo com o presidente do Sistema Fecomércio-MS, Edison Araújo, a instituição prevê que para cada 10% da população de Mato Grosso do Sul que gaste em média R$ 200, entre comemorações e presentes para o Natal, haverá uma movimentação na economia de aproximadamente R$ 53 milhões. Além disso, o 13° salário poderá ser usado por uma parcela da população para quitar antigas dívidas, o que também é benéfico para o setor.

Pesquisa divulgada pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) revela que somado ao servidores do governo do Estado, o décimo terceiro salário da população sul-mato-grossenses deve movimentar cerca de R$ 2,35 bilhões, o que representa incremento de 18,8% em relação a 2015, com injeção de R$ 372,272 milhões a mais.

Comentários

comentários